Previsão de geadas no RS no fim de semana coloca produtores de trigo em alerta

Previsão de geadas no RS no fim de semana coloca produtores de trigo em alerta

    • Reuters
    • Reuters

SÃO PAULO (Reuters) - Uma forte massa de ar polar chega ao Rio Grande do Sul neste final de semana com condições de provocar geadas nas manhãs de sábado e domingo, colocando produtores de trigo em alerta no Estado.

O Rio Grande do Sul é o segundo principal produtor de trigo do país, e 80 por cento das lavouras do Estado estão nas fases de floração e enchimento de grãos, que são suscetíveis a danos causados pelo frio intenso.

"É uma massa de ar polar bem intensa. Vamos ter condições para formação de geada, que são céu claro, pouco vento e temperaturas abaixo de 4 graus", disse a meteorologista Estael Sias, da Metsul Meteorologia.

Segundo ela, o frio intenso dos próximos dias é normal para essa época, embora o inverno de 2015 tenha registrado temperaturas moderadas, influenciado pelo fenômeno climático El Niño.

"As temperaturas baixas são uma condição típica do mês de setembro, que agora conseguirá se sobrepor às condições do El Niño", afirmou a meteorologista.

Segundo avaliação do especialista em trigo da Emater/RS, Ataídes Jacobsen, "praticamente todo o trigo do Rio Grande do Sul corre risco".

"Pode haver, sim, um prejuízo. Há um temor muito grande", afirmou o técnico.

Em casos de frio intenso, a seiva congela e rompe os tecidos, provocando até a morte da planta.

Eventuais prejuízos poderão ser contabilizados ao longo das próximas semanas, quando as plantações atingidas por geadas começarem a mostrar sinais de danos.

Em relatório divulgado nesta sexta-feira, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) alerta que a "estimativa de produtividade efetiva (da produção de trigo do Rio Grande do Sul) ainda depende do comportamento climático no final do ciclo".

A agência governamental estimou a safra gaúcha de trigo em 2,36 milhões de toneladas, recuperando-se de grandes perdas da temporada anterior e contribuindo para uma safra recorde do país de 7,1 milhões de toneladas.

(Por Gustavo Bonato)


0 Comentário(s)