Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Ferroviária enfrenta o desesperado São Bento pelo Paulistão

Ditinho é a voz afeana que vem das arquibancadas, sem censura e 'papas na língua'

| ACidadeON/Araraquara

 

Em 2017, o São Bento venceu a Ferroviária na Arena Fonte Luminosa. (Foto: Colaboração/Tetê Viviani)

Fora de casa, nesta sexta-feira (8) no Estádio Walter Ribeiro, às 21 horas, em Sorocaba , a Ferroviária enfrentará o desesperado São Bento pela sexta rodada do Campeonato Paulista. 

A Locomotiva soma 7 pontos e o São Bento tem apenas 2. O time grená conquistou duas vitórias e um empate. O "Bentão" não venceu nas cinco primeiras rodadas e obteve dois empates. 

Os goleiros Tadeu e Henal estarão frente a frente. Tadeu falhou na reposição de bola, aos 46 minutos do segundo tempo de jogo contra o RB Brasil e sofreu o gol por cobertura, que decretou a vitória por 2 a 1 do Toro Loko. Enquanto Henal errou o domínio da bola quase em cima da linha de gol, se atrapalhou, e marcou contra para o São Caetano (1 a 1) lá na quarta rodada.  

Na sequência do campeonato, Henal teve excelente desempenho contra o São Paulo e defendeu um pênalti. Apesar da vitória do Tricolor por 1 a 0, Henal recebeu elogios e recuperou a autoestima. 

Tadeu tem crédito altamente positivo com a torcida, a comissão técnica e imprensa e certamente brilhará na meta afeana em Sorocaba. 

Não há tempo para lamentações e nem para comemorações. Já se foram cinco jogos em 17 dias. A maratona exige mais dos grandes clubes de São Paulo envolvidos nas Copa Libertadores e Copa do Brasil. 

"Azeitada"
"A Locomotiva tem que ficar 'azeitada' para cumprir bem a jornada".dizia o saudoso maquinista João Cipó. 

Depois do São Bento, o técnico Vinicius Munhoz terá pela primeira vez uma semana cheia para trabalhar com foco no duelo contra o Palmeiras, no domingo, dia 17, às 17 horas, no Estádio Fonte Luminosa. 

Tempo precioso para recuperar atletas desgastados e também os lesionados, acertar a marcação no meio campo e finalizações ao gol adversário.  

O time que venceu o São Bento por 4 a 1, naquele 9 de agosto de 1967

Cantinho da saudade
Alguns jogos ficam gravados na nossa memória como aqueles filmes clássicos que os colecionadores adoram.  

Parece que foi ontem que o novato Luís Pereira Chevrolet, com o corte de cabelo de atirador do Tiro de Guerra, central do São Bento, teve a difícil missão de marcar o velocista meia Maritaca da Ferroviária, que entrou na função do atacante Téia, que estava contundido. E foi um espetáculo de bola naquela quarta-feira, 9 de agosto de 1967. 

A Ferroviária comandada pelo técnico Agenor Manga, campeão na volta à Especial no ano anterior, venceu o São Bento de Sorocaba por 4 a 1 no histórico Estádio Fonte Luminosa. 

Em noite inspirada, o ponta Valdir marcou dois gols. Maritaca e Chiquinho completaram a goleada. Nardinho descontou para o time da Manchester Paulista.  

Inesquecível, Bazani foi até a linha de fundo e cruzou com efeito sereno, aquele em que a bola sobe e cai mansa, e o volante Chiquinho pegou de sem pulo para mandá-la no ângulo direito de Chicão. Indefensável. 

Bazani ainda desperdiçou um pênalti, ao bater no lado esquerdo à meia altura para elástica defesa do goleiro Chicão.
À época ainda não havia a regra três e a Locomotiva venceu com Machado; Belluomini, Fernando, Rossi e Fogueira; Chiquinho, Leocádio e Bazani; Valdir, Maritaca e Pio.  

O Bentão perdeu com Chicão; Valdir, Luís Pereira Chevrolet, Gibe e Binha; Gonçalves, Nardinho e Bazaninho; Stéfano, Mazinho e Batista.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Veja também