Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Espaço do leitor: Templo de Futebol do Interior terá decisão de vaga com VAR

Ferroviária lutará contra AD São Caetano pela classificação antecipada as quartas de final

| ACidadeON/Araraquara

Em 2016 times se enfrentaram pela Copa Paulista e a Locomotiva levou a melhor, nos pênaltis. (Foto: Colaboração/Tetê Viviani)

O Estádio Fonte Luminosa, Templo de Futebol do Interior, será o palco da primeira batalha da Ferroviária pela vaga as quartas de final do Campeonato Paulista nesta sexta-feira (15), às 21 horas. Uma vitória grená classificará o clube com uma rodada de antecedência. O adversário São Caetano luta para se livrar do rebaixamento.  

Caso não vença, a segunda batalha da Ferroviária será em Novo Horizonte na quarta-feira (20), às 21h30, no Jorge Ismael Biasi, contra o Grêmio Novorizontino na última rodada da primeira fase. 

A vaga antecipada seria fundamental para o técnico Vinicius Munhoz rodar o elenco em Novo Horizonte e "azeitar a Locomotiva" para a sequência da fase final. 

Outra novidade nesta sexta-feira será o Video Assistant Referee (VAR) em testes no estádio. A Federação Paulista de Futebol implantará o árbitro assistente de vídeo já na fase de quartas de final. 

A diretoria grená liberou a catraca para as mulheres, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher; o sócio Locomotiva poderá adquirir até cinco ingressos por R$10,00 e os preços sem promoção serão R$ 30,00 e R$ 15,00. Essas e outras ações ampliam o vínculo com a torcida.
A fase atual da Ferroviária nos remete à memória esportiva do Campeonato Paulista de 1993, quando o time grená participou o Octogonal do Paulistão no grupo de Palmeiras, Guarani e Rio Branco. 

E também das semifinais de 1985, quando foi a Locomotiva foi eliminada pela Portuguesa, após empatar na Fonte Luminosa (2 a 2) e perder no Canindé (2 a 0). A Lusa enfrentou o São Paulo na final e não impediu o título do Tricolor.  


Silêncio no Pacaembu
O empate entre São Paulo FC e Ferroviária no Pacaembu, por 1 a 1, no sábado (9) já consta dos anais dos historiadores e pesquisadores de resultados e fichas técnicas e dos arquivos dos Filhos do Paschoal. 

Mas cabe uma observação sobre o comportamento das torcidas. A torcida Tricolor ensaiou uma vaia diante da euforia dos bravos afeanos que ocuparam exatamente 252 lugares no setor de visitantes do Pacaembu. 

Esses heróis da Coração Grená, Afeganistão, Vagões da Locomotiva, Eu e Deus (sim, o motoqueiro "Caçapa" enfrentou tempestade com sua moto CG para chegar solitário ao Pacaembu) e outros radicados em São Paulo vibraram com o golaço de Léo Artur, aos 19 da primeira etapa.
O toque de bola desde o goleiro Tadeu, a troca de passes entre os zagueiros Rayan e Rodrigão, as descidas dos laterais Diogo e Arthur, o toque sutil de Tony, o desarme de Uchoa, a jogadas criadas por Leó Artur, Felipe Ferreira, Lúcio Flávio e Diego Gonçalves, calaram os torcedores tricolores. 

O empate no arremate de Hernanes, aos 46' na segunda etapa, reacendeu a esperança dos são-paulinos, que lamentaram duas bolas nas traves de Tadeu. 

A saída triunfal dos afeanos do Pacaembu se deu ao lado de calados torcedores tricolores com o maior respeito. Não houve uma provocação. Elogiável também o trabalho da Policia Militar que escoltou os araraquarenses que foram de ônibus antes, durante e após o jogo.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Mais do ACidade ON