Aguarde...

colunistas e blogs

Elano neutraliza Dado e Ferroviária é eliminada do Troféu do Interior

João Vitor Segura, apaixonado pela Ferroviária, analisa a partida que eliminou a Locomotiva no Estadual

| ACidadeON/Araraquara

Inter de Limeira eliminou a Ferroviária no Troféu do Interior e joga novamente na Arena da Fonte (Foto: Divulgação)

Após evitar o rebaixamento e não conquistar a difícil classificação para as quartas, a Ferroviária se viu como "favorita" na disputa do Troféu do Interior, e a busca pela 4ª estrela na camisa se tornava cada vez mais real.  

O jogo era um reencontro perante a Internacional de Limeira, clube que havia sido derrotado pela Locomotiva dias antes por 2 a 0. Porém, esse clube bem estruturado e contando com as presenças de Murilo Rangel, Airton e Tcharlles, conseguiu eliminar a Ferroviária do torneio.  

O time araraquarense visto nas partidas contra Ituano e a própria Inter, ainda pela disputa do Paulistão, era promissor. As ideias de jogo, implementadas pelo ex-técnico do Bahia, eram boas, com um estilo em que os laterais se tornam alas, o primeiro volante faz a função de zagueiro na saída, a presença da posse de bola se torna extremamente crucial e os pontas (como Hygor, Léo Artur, Felipe Ferreira) jogam mais centralizados.  

No primeiro embate frente ao time limeirense, a Ferroviária se desenvolveu bem, tendo uma ótima participação do centroavante Bruno Mezenga (o Adriano Imperador sem grife!), com Felipe Mateus e Léo Artur muito eficazes, principalmente na segunda etapa, além de uma defesa sólida, com Patrick, Anderson Salles e Saulo excepcionais. Assim, o time grená teve o domínio completo do jogo e saiu vitorioso por 2 a 0, porém o reencontro foi muito diferente.  

Na última quarta-feira (22), Araraquara recebeu seu primeiro jogo de futebol profissional pós-paralisação, entretanto não foi do jeito imaginado por todos. Erros no meio-campo, erros na saída de jogo, alas que, em um estilo muito exigente, sofreram com o forte calor e a falta de ritmo, além também de uma dupla de zaga que não estava inspirada.  

Apesar desse cenário, como sempre, Saulo não deixou a desejar e se consolidou como um dos jogadores mais consistentes do elenco todo e, como premiação, foi coroado com a posição de melhor goleiro da fase de grupos do Campeonato Paulista de 2020, segundo a Sofascore.  

Ficou evidente que o time da Inter fez a lição de casa, estudou a Locomotiva e sabia como jogar. O jogo baseado em Airton infiltrando pela esquerda, nas costas de Bruno Recife, que jogava como ala, foi sensacional para o Leão da Paulista, que abusou de Murilo Rangel com um deslocamento livre, para flutuar sobre o sistema defensivo grená.  

Fica o balanço: o estilo de jogo e as ideias são promissores e diferentes das aplicadas por Sérgio Soares. O time é nivelado por cima, e visando à Série D, a Ferroviária tem que focar mais. Erros como esse, em torneios difíceis de mata-mata e fase de grupos, como é a Série D, poderão custar caro. O time já é outro, nós jogamos para frente, com a posse de bola, mas nos falta ritmo, calma e cadência, fatores que estiveram longe de serem apresentados nesse último jogo.

Mais do ACidade ON