Em dias ruins, o que se deve valorizar é o resultado obtido

A Série D é longa e dolorosa. Resultados ruins, como esse, são bons para melhorar o entrosamento e o psicológico do time.

| ACidadeON/Araraquara -

Ferroviária e Bahia de Feira (BA) ficaram no empate sem gols no último domingo (24) (Foto: Jonatan Dutra/Ferroviária)
 

 


Mesmo que seja pouco, o empate da Ferroviária contra o Bahia de Feira foi positivo para a Locomotiva, quando é analisado todo o contexto envolvendo o embate. A equipe grená fez um jogo ruim e não merecia sair vitoriosa do confronto. 


No último domingo (24) a delegação afeana voou para Feira de Santana, no estado da Bahia, para enfrentar o Bahia de Feira, tradicional e importante equipe no cenário futebolístico nordestino. 


Porém, o que seria, em tese, um jogo fácil para a equipe da Ferroviária, mostrou-se um embate realmente complicado para o time de Araraquara, que retornou à Morada do Sol com apenas um ponto na bagagem. 


O confronto já se mostraria complicado logo aos três minutos de jogo, quando o lateral Jeferson travou o atacante da equipe baiana na entrada da área, no que poderia ser a abertura do placar na Bahia, que permaneceu inalterado durante os 90 minutos. 


Mas as chegadas iniciais, principalmente do time mandante, eram apenas passageiras. A verdade é que Bahia de Feira e Ferroviária fizeram um jogo péssimo, nenhum dos dois merecia sair vitorioso no domingo. 


Por um lado a Locomotiva viu seu meio-de-campo, peça crucial na construção do jogo afeano, não funcionar, além também de ter visto as mudanças feitas por Carpini não resolverem o embate. 


Por outro lado, o Tremendão (apelido popular do clube baiano) esbarrou em certas limitações de seu elenco, as quais não proporcionaram à equipe mandante sair vitoriosa do jogo contra aquela que pode ser a líder do grupo A6.  

Thiago Carpini considerou que a Ferroviária jogou melhor em Feira de Santana (Foto: Jonatan Dutra/Ferroviária)
 



Agora, resta à Locomotiva esperar até o fim de semana que se aproxima, quando os comandados de Carpini recebem o Real Noroeste, em partida válida pela terceira rodada da Série D. 


Depois de uma grande e cansativa viagem para a Bahia, agora a Ferroviária enfrenta o time capixaba na Fonte Luminosa. Um dado curioso é que a Locomotiva nunca perdeu para um time capixaba pela Série D, tendo disputado quatro jogos e vencido três. 


Mesmo que se mirasse a vitória, um empate não foi de se jogar fora, até porque a Ferroviária é líder do grupo e somou pontos em todos os jogos da competição. A Série D é longa e dolorosa. Resultados ruins, como esse, são bons para melhorar o entrosamento e o psicológico do time.