Ferroviária corre contra o tempo para se classificar ao mata-mata

O segundo turno será decisivo para a equipe de Araraquara, visto que a Ferroviária corre contra tudo e contra todos para assegurar a sua vaga no G4

| ACidadeON/Araraquara -

Segundo turno é decisivo para a Locomotiva  (Foto: Amanda Rocha)

 

 

 

 No último sábado (11) a Ferroviária visitou o Pouso Alegre, em Minas Gerais, e conquistou um empate contra o time alvinegro, trazendo um ponto importante para Araraquara. 

A equipe grená, que jogou com a camiseta branca, continua na quinta colocação, um ponto atrás da Inter de Limeira, quarta colocada e próxima adversária da equipe afeana. 

Em um jogo fraco, a Locomotiva tentou se sobressair contra a equipe mineira, teve mais posse de bola, atuou fortemente pelo lado esquerdo (com Júlio Vitor), mas não teve grandes chances de gol, tal qual a equipe do Pouso Alegre. 

Com 65% da posse de bola em todo o encontro, a Ferroviária provou que a cada jogo o estilo de Vinicius Munhoz perpetua mais no clube: aquela ideia de contra-ataques rápidos foi uma transição para o que viria a ser a nova Locomotiva. 

A equipe grená agora domina a posse de bola, tentando dominar as ações do jogo, comandando ele por completo. A posse de bola passa a ser algo crucial para a equipe, como sempre foi uma característica de Vinicius Munhoz. 

Outra peculiaridade da equipe afeana é utilizar, com muita frequência, o lado esquerdo para criação de jogadas, visto que um dos, senão o mais agressivo jogador da Ferroviária, no caso Júlio Vitor, atua por lá. 

A alta linha de pressão, popularizada por Jurgen Klopp em sua passagem no Liverpool, não foi algo que se fez muito presente no jogo contra o Pouso Alegre.  

Isso talvez tenha se dado em razão de Munhoz ter pensado que isso não ajudaria contra a equipe mineira, sendo uma alteração "temporária". 

A Locomotiva corre atrás de mais reforços: o volante Pablo, ex- Fortaleza, já foi anunciado, enquanto o zagueiro Diego Sacoman, ex- São Bento, está prestes a ser mais um jogador da Locomotiva. Além deles, a Ferroviária busca, em tese, mais reforços para o seu elenco. 

O zagueiro a ser anunciado tem 35 anos, acumula passagens recentes por Portuguesa e São Bento, além de ter feito parte anteriormente do Corinthians e da Ponte Preta.  

O zagueiro chegaria para assumir a zaga junto com Carlão, mesmo que ambos sejam canhotos. 

Agora a Locomotiva segue rumo a Limeira, onde enfrentará a Internacional de Limeira no próximo sábado (18). Para esse jogo, resta a dúvida sobre a condição de Carlão, visto que o zagueiro saiu lesionado no jogo contra a Caldense, na Arena da Fonte. 

O segundo turno será decisivo para a equipe de Araraquara, visto que a Ferroviária corre "contra tudo e contra todos" para assegurar a sua vaga no G4. O jogo contra a Inter, por exemplo, definirá o quarto colocado do grupo nesta semana. 

Talvez a diferença para o primeiro turno seja essa necessidade urgente de somar pontos para se classificar, mas é importante ressaltar que o time da Ferroviária é quase outro, já que a mudança no comando técnico alterou totalmente o estilo de jogo da equipe.