Com Munhoz no comando, Ferroviária revive a sua melhor forma

A Locomotiva voltou a sua melhor forma com Vinicius Munhoz: o treinador está invicto e soma 83% de aproveitamento, com três vitórias e um empate em quatro jogos.

| ACidadeON/Araraquara -

 

Técnico Vinicius Munhoz na reestreia dele sob o comando da Ferroviária - Foto: Ferroviária S/A

 

 

 



No último sábado (18), a Ferroviária visitou a Inter de Limeira e saiu vitoriosa, após vencer por 1 a 0. O gol afeano foi marcado por Júlio Vitor, após boa cobrança de falta. 

Com a vitória, a Locomotiva saltou para a terceira colocação no Grupo A6 da Série D. Por outro lado, a equipe de Limeira saiu da zona de classificação para o mata-mata e vê o ex-atacante Roger balançar no cargo de treinador. 

Com um jogo baseado em manter a posse de bola e criar as jogadas, a Ferroviária fez uma partida segura, na qual conseguiu desempenhar o seu futebol no primeiro tempo, mas no segundo fez uma atuação abaixo da média.  

VEJA TAMBÉM 

Araraquara abre vacinação contra a gripe para a população em geral 

Guerreiras Grenás são campeãs da Libertadores Feminina Sub-16 


Na primeira etapa, a equipe grená quase abriu o placar aos 13 minutos, quando, após boa jogada de Rafael Costa e Breno Lopes, Júlio Vitor acertou a trave esquerda de Rafael Pin após um chute mascado dentro da área. 

A Inter, por sua vez, não aliviava para o esquadrão afeano: as chances de Fernandes e Felipe Camargo, na bola aérea, exigiram atenção da defesa araraquarense. A segunda, em destaque, exigiu bela defesa de Jefferson Paulino, um dos principais jogadores da Ferroviária no jogo. 

Porém, quem abriu o placar foi a Locomotiva. Aos 40 minutos, Júlio Vitor cobrou uma falta com o pé direito no contrapé de Rafael Pin, anotando o único gol da partida, que rendeu os três pontos para a equipe visitante. 

Como a Ferroviária saiu vencedora para o intervalo, na segunda etapa a equipe de Vinicius Munhoz adotou uma postura mais defensiva, a fim de aguardar a Internacional e explorar os buracos deixados pelo Leão, em eventuais contra-ataques. 

A Locomotiva trocou seus pontas, saíram Júlio Vitor e Welinton Torrão, para as entradas de Jhoninha e Bruno Xavier. Ou seja, com lançamentos longos do goleiro Jefferson, a equipe grená chegaria próxima do gol defendido por Rafael Pin. 

As principais chances foram do atacante Michel, que chegou com perigo duas vezes na meta da equipe mandante. Porém, o segundo tempo foi de domínio da equipe limeirense. 

A Inter assustou nas faltas próximas à área da Ferroviária: primeiro com Kellyton e depois com Fernandes, mas Jefferson Paulino se viu bem tranquilo na segunda etapa, sem ter sofrido reais perigos na meta afeana. 

Mesmo que a equipe de casa chegasse mais próxima ao gol, não foram vistas chances reais que ameaçassem a vitória grená na segunda etapa, já que a postura defensiva adotada pela Locomotiva foi bem segura. 

Em um jogo que foi forçada a realizar duas trocas por lesões, a Ferroviária se viu bem agressiva na marcação: com 18 faltas cometidas, a equipe araraquarense somou quatro cartões amarelos na partida (Júlio Vitor, Rafael Costa, Breno Lopes e Pablo, em ordem cronológica). 

Em uma partida tranquila, a Locomotiva voltou ao G4 e está agora na terceira colocação do grupo A6. Com mais quatro jogos a serem disputados (dois fora e dois em casa) a Ferroviária vai agora em busca de manter essa posição no grupo. 

Ou mais do que isso: buscar uma posição no "G2" seria melhor para a equipe, já que se terminar entre os dois melhores do grupo, a equipe de Vinicius Munhoz teria o direito de decidir o primeiro mata-mata em casa, na Arena da Fonte. 

A Locomotiva voltou a sua melhor forma com Vinicius Munhoz: o treinador está invicto e soma 83% de aproveitamento, com três vitórias e um empate, em quatro jogos. É fato que ele deu uma cara nova para a Ferroviária, sendo um melhor time do que o comandado por Carpini.
 

LEIA MAIS 

Dia Mundial do Skate: cenário e desafios em Araraquara