Aguarde...

colunistas e blogs

O que esperar da partida entre Ferroviária e Bangu

Com pouco tempo para treinar, provavelmente Paulo Roberto manterá o time que venceu a Cabofriense na última rodada, por 3 a 1

| ACidadeON/Araraquara

 

Paulo Roberto estreia como técnico da Ferroviária (Foto: Divulgação)

A estreia de seu novo comandante, a oportunidade de retomar a liderança do grupo A7 e o risco de terminar a rodada fora da zona de classificação: esses são alguns dos elementos da partida de hoje (17), válida pela quinta rodada da Série D, em que a Ferroviária viajará até o Rio de Janeiro para enfrentar o Bangu.

Sobre os donos da casa, invictos na competição e liderando o grupo com 12 pontos, o time treinado por Eduardo Allax costuma se posicionar em um 4-2-3-1, com Matheus Inácio no gol, Eduardo Grasson na lateral-direita, Rodrigo Lobão e Gabriel Gomes como zagueiros, e Lucas Sampaio na lateral-esquerda. No meio-campo, os volantes são Juliano e Felipe Dias, com Miller mais adiantado como meia-atacante. Na frente, Caio Cézar na esquerda, Trindade na direita e Anderson Lessa como centroavante.

Quando ataca, Rodrigo Lobão e Gabriel Gomes costumam fazer a saída de bola apoiados por Eduardo Grasson, liberando Lucas Sampaio para ocupar o campo de ataque. Além disso, por vezes, ou Juliano, ou Felipe Dias, recuam para também construir a transição ofensiva do time. Mais à frente, Trindade e Caio Cézar possuem liberdade para se movimentar no ataque, ficando, em alguns momentos, no mesmo espaço do campo. Do mesmo modo, Miller flutua por todo setor ofensivo, enquanto Anderson Lessa só é acionado no terço final.

As principais jogadas de ataque da equipe carioca são os cruzamentos na linha de fundo e a bola parada ofensiva, explorada com bolas aéreas. Dos dez gols marcados pelo Bangu na Série D, quatro saíram de bolas paradas e três de cruzamentos feitos pelo lado esquerdo do campo.

Quando defende, o Bangu se reposiciona em um 4-4-2, liberando Miller e Lessa de qualquer obrigação defensiva, formando uma linha no meio campo com Caio Cézar, Juliano, Felipe Dias e Trindade. Sua principal virtude defensiva está em impedir que o adversário consiga entrar na sua área pelo meio. Contudo, deixa os lados do campo desprotegidos, podendo ser atacados pelos extremos rivais.

Do lado afeano, na segunda posição do grupo com 11 pontos, Paulo Roberto Santos estreará como técnico da Locomotiva contra o time de Moça Bonita. O terceiro técnico da Ferroviária só no primeiro turno da Série D. Em seus últimos trabalhos, conduziu o São Bento nos acessos consecutivos da Série D até a Série B do Campeonato Brasileiro, como também se destacou treinando o Santo André no Paulistão desse ano. Contudo, Paulo Roberto também viveu momentos pouco exitosos recentemente, quando passou por Sampaio Corrêa e Brasil de Pelotas, com apenas um triunfo pelo time maranhense e sem vitórias com a equipe do Rio Grande do Sul, somando 13 jogos pelos dois clubes. 

Com pouco tempo para treinar, provavelmente Paulo Roberto manterá o time que venceu a Cabofriense na última rodada, por 3 a 1, com Leonardo Mendes como técnico interino. Entretanto, não me surpreenderia se Dudu Vieira, que trabalhou com Paulo Roberto no Santo André, apareça entre os titulares nos lugares de Dener.  

Por fim, Bruno Mezenga, que sofreu um trauma na coluna na partida contra o Mirassol e já desfalcou a equipe no último jogo, e Anderson Salles, que sem condições clínicas para atuar, está de fora desde a quinta rodada, são desfalques para a partida de hoje.

Assim, aposto que o time titular da Ferroviária será: Saulo; Lucas Mendes; Matheus Salustiano, Max e Bruno Recife; Nando Carandina, Dener (Dudu Vieira) e Tony; Branquinho, Fellipe Mateus e Thiago Marques.
 

Transmissão: a partida será transmitida pela CBN Araraquara (95.7), a partir das 14h30. A bola rola às 15h. 

Mais do ACidade ON