Aguarde...

O que esperar da partida entre Cabofriense e Ferroviária

A Ferroviária tem, até o momento, o segundo melhor ataque da quarta divisão nacional, com 20 gols marcados

| ACidadeON/Araraquara

Hoje (25), Ferroviária reencontra a Cabofriense, time que foi vencido pela Locomotiva por 3 a 1, em Araraquara, pela sexta rodada da Série D. (Foto: Divulgação)
Hoje (25), Ferroviária e Cabofriense se enfrentam, no estádio Alair Corrêa, em Cabo Frio, para decidir quem fica com a liderança do grupo 7 da Série D. Com 17 pontos, se a Ferrinha for derrotada, terminará a rodada na segunda colocação, sem poder ser alcançada por mais ninguém do grupo. Em caso de empate, continua com o primeiro lugar. 

Em comparação ao último encontro entre as duas equipes, com vitória da Locomotiva, na Fonte Luminosa, por 3 a 1, o time do Rio de Janeiro contará com os reforços do lateral-esquerdo Jackinha, do meio-campista Gama e dos atacantes Gustavo Coutinho e Sillas, que desfalcaram o time naquela ocasião. No mais, o meio-campista Willian, que não enfrentou a Ferroviária, e o zagueiro Lucas Cunha, que se machucou em Araraquara, estiveram ausentes nos últimos jogos e devem continuar de fora por lesão.  

Além disso, técnico Toninho Andrade vem testando novas escalações na equipe carioca. Na lateral-direita, Rhuan e Thiago Ryan estão disputando a posição, enquanto Pedrinho e Erick Bahia brigam por uma vaga no meio-campo, e no ataque, pelos lados, a luta fica entre Natan, Wander e também Erick Bahia. Assim, possivelmente, a Cabofriense mandará a campo: George; Thiago Rayan (Rhuan), Campestrini, Felipe e Jackinha; Victor Feitosa, Gama e Pedrinho (Erick Bahia); Sillas, Natan (Wander, Erick Bahia) e Gustavo Coutinho.

Desse modo, deve ser uma nova Cabofriense em relação ao time que a Ferroviária jogou contra na sexta rodada da Série D. Ao que tudo indica, cinco jogadores que não estiveram na Fonte Luminosa serão titulares na partida de daqui a pouco, entre eles Gama, Sillas e Gustavo Coutinho, os melhores jogadores da equipe. Por isso, espera-se que o jogo da Cabofriense de ataque rápido, com constantes inversões de bolas buscando jogadores livres nas laterais e movimentação dos atacantes, flutuando de fora para dentro, seja potencializado. Com o retorno de Jackinha, talvez, o lado esquerdo se torne o setor mais acionado no ataque.

Do lado da Ferroviária, a equipe vem passando por uma transição no seu estilo de jogo. Com Paulo Roberto Santos, a Locomotiva abriu mão de organizar suas ações ofensivas através da posse de bola. Hoje, a principal virtude do time é se posicionar em bloco médio no seu campo de defesa, pressionar o meio-campo do adversário na transição ofensiva e roubar a bola para contra-atacar em velocidade. O que, por si só, não é melhor, nem pior, apenas diferente.  

Contra a Cabofriense, vale lembrar, quem comandou a equipe foi Leonardo Mendes, técnico do sub-20 que assumiu o time profissional interinamente após a saída de Dado Cavalcanti.

Para a partida, os desfalques da Locomotiva são Dener, Hygor, Will Viana e Bruno Mezenga, todos lesionados. Entre eles, só Dener, que foi titular nos últimos três jogos, é uma ausência nova para Paulo Roberto, tendo que em vista que os outros jogadores já estavam de fora. Contudo, Anderson Salles, que também esteve afastado por lesão, está à disposição desde o último jogo e pode reaparecer entre os titulares. Com isso, provavelmente, a Ferroviária jogará com: Saulo; Lucas Mendes, Matheus Salustiano (Anderson Salles), Max e Bruno Recife; Nando Carandina, Tony, Dudu Vieira (Pio); Branquinho, Fellipe Mateus e Tiago Marques.

Por fim, a Ferroviária tem, até o momento, o segundo melhor ataque da quarta divisão nacional, com 20 gols marcados, estando atrás apenas do Gama, que anotou 23 tentos na competição e é dono da melhor campanha em toda a Série D, com 25 pontos.

Transmissão: a partida será transmitida pela CBN Araraquara (95.7), a partir das 14h30. A bola rola às 15h.

Mais do ACidade ON