Aguarde...

O que esperar da partida entre Ferroviária e FC Cascavel

Agora, com Paulo Roberto Santos no banco de reservas, o time do Paraná enfrentará uma Ferroviária que em nada se parece com a equipe que iniciou a Série D

| ACidadeON/Araraquara

 

Se a Ferroviária derrotar o FC Cascavel na partida de hoje, estará matematicamente classificada para a próxima fase. (Foto: Divulgação)

A Ferroviária entra em campo hoje (13), contra o FC Cascavel, fora de casa, precisando uma vitória para garantir matematicamente sua classificação para a próxima fase, que seria conquistada com três rodadas de antecedência. Contudo, se o jogo entre Portuguesa-RJ e Bangu terminar empatado, a Locomotiva poderá trazer apenas um ponto do Paraná para carimbar sua passagem em direção ao Brasil profundo. Em caso de derrota, a torcida afeana terá que esperar um pouco mais para celebrar a classificação que, inevitavelmente, virá.

O último encontro entre Ferroviária e FC Cascavel, na terceira rodada da Série D, marcou a saída de Dado Cavalcanti do comando técnico da Ferrinha. Naquela ocasião, ficou claro que a Locomotiva havia se tornado uma equipe inoperante, que não conseguia transformar a posse de bola em volume ofensivo. O aurinegro paranense, que foi goleada pelo Mirassol na rodada passada por 5 a 2, tendo sofrido 14 gols em 11 jogos na competição, deixou Araraquara com um empate, sem ter levado um único gol sequer.

Agora, com Paulo Roberto Santos no banco de reservas, o time do Paraná enfrentará uma Ferroviária que em nada se parece com a equipe que iniciou a Série D. Por outro lado, o FC Cascavel é praticamente o mesmo.

Na transição ofensiva, o time faz sua saída de bola com os zagueiros Afonso e William Goiano e o volante Duda, que recebem o apoio de Oberdan, o outro volante, ou do meia-atacante Robinho, que foi recém-contratado do Remo. Os laterais, Libano pela direita e Júnior Prego pela esquerda, se posicionam em amplitude no campo de ataque, enquanto Paulo Baya, Henrique Santos e Léo Itaperuna, sem posição fixa, se movimentam no terço final. A intenção da equipe é fazer com que a bola chegue no setor entrelinhas para que os atacantes resolvam os problemas do jogo.

Todavia, o clube paranaense é frágil na defesa, em que sua recomposição defensiva, em um protocolar 4-4-2, faz pouca oposição ao ataque dos adversários. Contra o Mirassol, por exemplo, movimentos simples de atração, que tiravam os laterais do FC Cascavel da posição em que eles deveriam estar, foram capazes de gerar uma sucessão de erros no sistema defensivo do time.

Nos onze iniciais do FC Cascavel, o treinador Marcelo Caranhato deve levar a campo: Raul; Libano, Afonso, Willian Gomes e Júnior Prego; Duda, Oberdan, Henrique Santos e Paulo Baya; Robinho e Léo Itaperuna (Anderson Cavalo).

Para a Ferroviária, será mais confortável se o FC Cascavel decidir partir para cima da Locomotiva, ao invés de assumir uma postura mais reativa, como fez na Fonte Luminosa. Assim, os comandados de Paulo Roberto Santos poderão jogar o seu jogo preferido: com transição rápida, especular os espaços deixados na defesa adversária. Foi assim que Tiago Marques se tornou artilheiro da Série D, com nove gols. 

Para o jogo de logo mais, os desfalques da Ferroviária são Lucas Mendes, que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e os lesionados Dener, Will Viana, Hygor e Bruno Mezenga que continuam de fora. Com isso, Paulo Roberto Santos deve escalar: Saulo; David Pastor (Pio), Matheus Salustiano, Max e Arthur; Nando Carandina, Pio (Everton Dias ou Dudu Vieira) e Tony; Fellipe Mateus, Branquinho e Tiago Marques.

Por fim, o atacante Fernandinho, que foi contratado junto ao Ypiranga-RS e era um dos artilheiros da Série C, foi relacionado para a partida e poderá estrear com o uniforme da Ferroviária.

Transmissão: a partida terá transmissão da CBN Araraquara (95.7) a partir das 15h30. A bola rola às 16h.

Mais do ACidade ON