Aguarde...

O que esperar da partida entre Ferroviária e Marcílio Dias

Hoje (5), a Locomotiva entra na rota final que poderá guiar o clube até a Série C do Campeonato Brasileiro

| ACidadeON/Araraquara

 

Hoje (5), a Ferroviária enfrenta o Marcílio Dias-SC fora de casa, no jogo de ida da segunda fase da Série D. (Foto: Jonatan Dutra/Ferroviária SA)

Hoje (5), a Locomotiva entra na rota final que poderá guiar o clube até a Série C do Campeonato Brasileiro. Classificada em primeiro lugar no grupo 7, a Ferroviária enfrentará o Marcílio Dias-SC na segunda fase e jogará a primeira partida do mata-mata fora de casa, com a oportunidade de definir sua classificação na Fonte Luminosa.

A equipe catarinense avançou na competição ao ficar em quarto lugar no grupo 8, em que Grêmio Novorizontino, São Luiz-RS e Caxias-RS também se classificaram. Comandado por Waguinho Dias, que foi campeão da Série D no ano passado com o Brusque-SC, as principais virtudes do Marinheiro são a bola parada e, principalmente, os ataques pelo lado do campo.

O time costuma se posicionar no 4-2-3-1, caracterizado por volantes que dão apoio aos zagueiros na saída de bola e atacantes que, ou ficam abertos pelo lado, dando amplitude à equipe, ou flutuam por dentro, oferecendo o corredor para o avanço dos laterais. Em via de regra, os lances terminam com um cruzamento para a área, em que, ao menos, três jogadores estão presentes para tentar finalizar a jogada.

Contudo, o Marcílio Dias-SC apresenta dificuldade para iniciar sua fase ofensiva, entregando, em diversas oportunidades, a bola de graça para o seu adversário, oferecendo o contra-ataque. Desse modo, tendo em vista a proposta de jogo que vem sendo desenvolvida por Paulo Roberto Santos desde que chegou à Ferroviária, em que a equipe fica mais confortável quando a posse de bola é do outro time, é provável que a Locomotiva marque em bloco baixo e jogue no erro do clube catarinense.

Só que, por outro lado, a Ferroviária tem tido problemas para impedir que seus rivais criem jogadas pelo lado do campo. Contra a Portuguesa-RJ e o Mirassol, por exemplo, isso ficou evidente. Portanto, no jogo de logo mais, a recomposição defensiva dos atacantes e, sobretudo, o bom posicionamento em linha dos defensores, serão fundamentais para que o clube tenha um desempenho consistente na retaguarda.

No mais, não se pode ignorar o retrospectivo positivo do Marcílio Dias-SC jogando em Itajaí. Nessa Série D, dos sete jogos disputados em casa, o clube de Santa Catarina soma quatro vitórias (incluindo o W.O contra o São Caetano) e três empates, tendo sofrido apenas um gol. Por isso, mesmo que a Ferroviária seja mais time, os motivos para acreditar que confronto será complicado são clarividentes.

Por fim, a equipe catarinense deve mandar a campo: Junior Belliato (Victor Golas); Luiz Renan, Magrão, Luan (Lucas Castilho) e Paulinho (Weriton); Daniel Pereira, Diego Silva (Mikael) e Alessandro (Adriano Paulista); Felipe Pará, Anderson Ligeiro e Hélio Paraíba (Zé Vitor). O único desfalque é o meio-campista Marllon, titular da equipe e que está suspenso.

Já a Ferroviária, deve começar a partida com: Saulo; Lucas Mendes, Matheus Salustiano, Max e Bruno Recife (Arthur Henrique); Nando Carandina, Pio (Dudu Vieira ou Everton Dias) e Tony; Branquinho, Fernandinho (Anderson Rosa, Fellipe Mateus ou Hygor) e Tiago Marques. O volante Dener e o atacante Will Viana continuam em recuperação no departamento médico e seguem como desfalques, enquanto desde a rodada passada, os atacantes Bruno Mezenga e Hygor voltaram a estar à disposição de Paulo Roberto. Tiago Marques, atacante da Locomotiva, é o artilheiro da Série D, com 11 gols marcados. 

Transmissão: a partida será transmitida pela CBN Araraquara (95.7), a partir das 15h30. A bola rola às 16h.

Mais do ACidade ON