Estrutura interna foi retirada e colocada em caminhão (Foto: Milton Filho/ acidade on) Estrutura interna foi retirada e colocada em caminhão (Foto: Milton Filho/ acidade on)

Covid-19: Araraquara põe fim ao estado de calamidade pública

Medida estava em vigor desde o dia 23 de março de 2020; boletins do Comitê de Contingência também deixam de ser diários

Durante o estado de Calamidade Pública, Araraquara chegou a decretar lockdown (Foto: Amanda Rocha/ acidade on)

Após dois anos e cinco meses, chegou ao fim o estado de calamidade pública em Araraquara decretado em 23 de março de 2020 por conta da epidemia de covid-19. A decisão entrou em vigor no último domingo (31).

Com o fim do estado de calamidade, os boletins diários também foram encerrados. As informações referentes a casos, internações e mortes serão divulgadas uma vez por semana, às sextas-feiras.

"Nós encerramos o estado de calamidade pública no município de Araraquara porque nós sabemos que teremos que conviver com a covid-19 para a sempre", disse a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, no último boletim extraordinário, na manhã desta segunda-feira (1º).

VEJA TAMBÉM

Tenda para atendimento do polo covid de Araraquara é desmontada

Hospital de Campanha encerra atividades em Araraquara
 

Segundo, ela o município está "trazendo a covid-19 para uma realidade que ocorre no mundo como um todo". Desde o início do estado de calamidade pública, foram 869 boletins do Comitê de Contingência do Coronavírus.

"A covid-19 passa a ser mais uma doença no nosso rol das doenças que devemos estar monitorando e cuidando", explicou.

Nesta segunda-feira, o total de casos confirmados em Araraquara chegou a 87.049, incluindo 714 mortes, desde o início da pandemia.

Julho terminou com 5.700 registros. O número representa uma queda de 29% em relação ao mês anterior, quando 8.101 casos foram confirmados.

"A covid-19 vai permanecer entre nós; continuaremos a fazer a vacinação e trabalhando para evitar o número de pessoas contaminadas, internadas e que possam vir a óbito, mas, infelizmente, a covid-19 passa a ser uma realidade da saúde mundial", explicou Eliana Honain.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, os serviços voltados ao atendimento de casos suspeitos e/ ou confirmados da doença vão continuar. "Se tivermos mudanças no quadro, logicamente, voltaremos a informar a situação diariamente. Algum avanço da doença, situação que obrigue medidas restritivas, retorno do uso de máscara, o que for necessário, será retomado", finalizou.  

Estrutura interna foi retirada e colocada em caminhão (Foto: Milton Filho/ acidade on)

Na última quarta-feira (27), a principal tenda para atendimento externo da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Xavier começou a ser desmontada. A estrutura era última para o enfrentamento à pandemia que ainda estava em operação.

No começo deste mês, o Hospital de Campanha, no Jardim Ártico, também foi desmontado e devolvido. Em pouco mais de dois anos, a unidade foi referência para pacientes com covid-19 e, mais recentemente, com dengue.

A máscara de proteção contra a covid-19 também foi liberada no dia 21 de julho, com exceção do transporte público e das unidades de saúde. A medida, de acordo com o poder público, foi adotada por conta da redução da média diária de casos. 

LEIA MAIS  

Saia do sofá e corra da trombose, mas com cuidado

Milton Filho

Milton Filho é repórter da editoria de cidades do portal acidade on. Formado pela Universidade de Araraquara tem passagens pela CBN Araraquara, TV Clube Band e Tribuna Impressa. Acumula há quase 10 anos experiência com internet, rádio e TV.+ info

Mais Notícias

Mais Notícias