Eliana defende presença de políticos na Santa Casa de Araraquara Eliana defende presença de políticos na Santa Casa de Araraquara

Eliana defende presença de políticos na Santa Casa de Araraquara

Segundo a secretária municipal de Saúde, o novo conselho administrativo deve garantir mais recursos ao hospital

Santa Casa de Araraquara tem novo conselho administrativo  (Amanda Rocha/ACidadeON)
  
 
 

A secretária municipal de Saúde Eliana Honain defendeu a presença de políticos no atual conselho administrativo da Santa Casa de Araraquara. Ela esteve à frente do hospital como interventora por aproximadamente 20 dias. 

'Este é um conselho técnico e político para que a gente realmente consiga permear pelos setores políticos através de recursos', disse em entrevista a Rádio CBN. 

'A gente acredita que, com este novo conselho e uma gestão mais enxuta e pró-ativa, consiga garantir assistência à população, crescendo o atendimento SUS [Sistema Único de Saúde]', completou a secretária.  
 
 
VEJA TAMBÉM  
 
Nova diretoria quer ampliar leitos na Santa Casa de Araraquara 
 
Promotoria da Infância apura ação da GCM em abrigo de Araraquara 

Vigilância registra mais 443 casos de dengue em Araraquara

 

 

Após intervenção da Prefeitura, a Santa Casa elegeu o novo Conselho de Administração da Instituição, na última quinta-feira (30). A chapa única recebeu 228 votos, de um total de 239.  

Dos 20 membros, dois são colaboradores, os demais são ligados à política da cidade e à sociedade civil.  

O atual conselho tem nomes, como dos ex-prefeitos Marcelo Barbieri (MDB) e Roberto Massafera (PSDB), do presidente da Câmara, Aluísio Braz, o Boi (MDB), e do diretor do Departamento Regional de Saúde (DRS III) e ex-vereador Jéferson Yashuda (PSDB). 

Segundo a secretária, durante a intervenção, foi possível reforçar a assistência com a ampliação de leitos. 'Adentramos o hospital por problemas de desassistências, fechamento de leitos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva], dificuldade de realização de cirurgias. Uma das primeiras medidas foi abastecer o hospital com insumos necessários para seu funcionamento, como medicamentos e materiais para cirurgias', pontuou.  

Ainda de acordo com Eliana Honain, duas salas cirúrgicas foram abertas para dar conta da demanda reprimida dentro da instituição. 'Reabrimos oito leitos que estavam credenciados, com a colocação de equipes médicas e, a partir de hoje [segunda-feira, 4], a Santa Casa começa a realizar as cirurgias eletivas. Ainda temos demanda por leitos, principalmente de enfermaria', finalizou. 

Nos próximos 15 dias, um relatório final conclusivo, com todas as atividades realizadas durante o período de intervenção, deve ser apresentado. O período inicial era de 10 dias.
 
  
LEIA MAIS  
 
<b><i>Bebê pode comer biscoito de maisena?</i></b>

Mais Notícias

Mais Notícias