Alameda terá vagas de estacionamento para pessoas com deficiência

As vagas serão indicadas pela União dos Deficientes Físicos de Araraquara (Udefa)

    • ACidadeON/Araraquara
    • Da reportagem

A Coordenadoria Executiva de Mobilidade Urbana implantará no eixo da Alameda Paulista vagas de estacionamento para pessoas com deficiência. O serviço está previsto para começar no mês de maio e as vagas serão indicadas pela União dos Deficientes Físicos de Araraquara (Udefa).

A medida foi acordada em reunião na manhã desta quinta-feira (20) na sede da Udefa. Participaram do encontro o presidente da entidade, César Augusto Ferreira, o coordenador Executivo de Mobilidade Urbana, Nilson Carneiro, o engenheiro de Trânsito da Coordenadoria, Milton Domingues Júnior, e a coordenadora de Políticas para Pessoas com Deficiência, Elisa Santos.
 


3 Comentário(s)

Comentário

Gislaine

Publicado:

Deveriam mudar as vagas de estacionamento da Vaz Filho, pois a rua é estreita e quando param mas vias, fica ruim o fluxo.

Comentário

ADILSON LUIZ

Publicado:

É um erro,coloca estas vagas na esquina das vias transversais que terá a mesma utilidade, sou autorizado a utilizar estas vagas,se vai criar estas vagas então já pode ser liberado todo o estacionamento na via,para se utilizar os bancos as empresas já tem vagas reservadas defronte os estabelecimentos.

Comentário

Fernando A.M. Santos

Publicado:

Não adianta só criar a vagas, tem que haver fiscalização. Sou usuário desse tipo de vaga, e quando necessito delas as mesmas sempre estão ocupadas, sejam por motoristas sem respeito algum, sejam os famosos idosos que se aproveitam da idade ou do fato de terem o cartão do idoso. Basta o jornal circular pelo centro, supermercados, bancos e até mesmo no shopping onde as vagas estão demarcadas para verem in loco. Exemplos Banco do Brasil Alameda, Sempre Vale e também no Savegnago. Uma vez necessitei parar na vaga dos correios e na vaga estava um carro, onde a motorista, moça jovem, estava parada sem cartão. Fui obrigado a estacionar a 80 mts do local. Perguntei a uma moça da zona azul se isso podia ser feito e por que não multava, simplesmente porque não tinha autorização. Quando fui ao shopping em um sábado todas as vagas a nós destinadas, estavam ocupadas ou por pessoas que não tinham cartão ou simplesmente idosos que acham que tem direito. Outro caso, no BB da alameda isso acontece constantemente. Quando fui buscar minha aposentadoria estava uma Monza parado no local sem cartão. "“A esposa do motorista na maior cara de pau me disse” Senhor para aqui na calçada que vou ali e já volto” Então eu como usuário da vaga teria que ficar atrapalhando o trânsito enquanto da dondoca iria fazer seus afazeres, sem contar que eu poderia levar uma multa, caso houvesse fiscalização. Em tempo, sou usuário da Udefa onde vou fazer hidroterapia e fisioterapia, onde inclusive discuti com motorista pela não obediência a sinalização do solo. Quando criança e já adulto aprendi que idoso não é ser doente, mas um cadeirante ou uma pessoa com problemas de locomoção, são permanentes, como no meu caso. Acho uma afronta a maneira que esses cidadãos se acham no direito a esse tipo de atitude. esse carro com as câmeras, podem muito bem circular pela cidade toda e verão que muitos idosos estacionam nestas vagas. Um sugestão, quando virem pelas câmeras tais carros nessas vagas, acredito que seja possível identificar. Já presenciei um casal novo estacionar na vaga próximo da secretariada Fazenda e eu precisei estacionar a dois quarteirões dali. Em tempo, além do cartão para deficiente também possuo em minha habilitação as minhas deficiencias.Por favor faço um apelo para que haja realmente uma efetiva fiscalização sobre isso, pois de nada adiantará simplesmente pintar uma faixa no chão se não haverá respeito mesma. Em outras cidades da região já há este tipo de fiscalização, por que aqui não? O meu cartão possui o símbolo internacional de deficiente e o idoso só é válido nas vagas delimitadas pelo município. Quando necessito viajar, uso a pessoa que está autorizada junto as autoridades para dirigir para mim e percebo que em muitos municípios não há demarcação desse tipo de vaga ou mesmo de idoso. Será que nesta está cidade os motoristas estão acima da lei. Pesquisem, rodem pela cidade e verão o quanto de desrespeito a essas demarcações existem. Só por que tenho essa deficiência, não significa que não seja obrigado a me locomover, pois além dessa minha doença também preciso ir com frequência a médicos, pois sou cardiopata também. Vão ao Centro de Diagnósticos na Santa Casa. Há duas vagas na frente que poderiam ser usadas para essas vagas, mas não, o que prevalece ali é uma imensa maioria de vagas para motos e eu sou obrigado a pagar estacionamento do outro lado e atravessar a rua quando um motorista "bondoso" resolve parar para eu poder atravessar. Favor não adianta tapar sol com peneira, leis há até de mais o que falta é fiscalização, pois os responsáveis por isso se acham imunes a acidentes ou doenças, então se dane quem as tem. Pinto a faixa e acabo com minha obrigação, o cidadão que se vire. Desculpem o tamanho do comentário, mas para mim é uma realidade constante, ver que as autoridades, simplesmente nos ignoram. O carro só roda onde eles podem receber multas. Há, mas não dá para saber se a pessoa que está usando tal vaga é idosa ou não, simples, quando acontecer tal fato enviem uma convocação ao dono do carro e verifiquem se ele é realmente deficiente ou não, se é idoso ou não.