História de bebê que perdeu cinco dedos mobiliza internet

Enquanto muita gente defende a investigação, outros fazem comentários agressivos à família, que mantém a versão

    • ACidadeON/Araraquara
    • Tom Oliveira

 

ACidade ON - Araraquara
Bebê está internado na Santa Casa (Willian Oliveira/ACidadeON/Araraquara)

A história de uma bebê de três meses que, segundo a família, perdeu parte de uma das mãos após mordida de um filhote de cachorro repercute nas redes sociais em Araraquara desde ontem. Essa é a versão relatada pelos pais, registrada em boletim de ocorrência e, até agora, a única sobre o caso.

Enquanto muita gente defende a investigação da Polícia Civil, que está sendo feita pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), e aguarda para saber o que de fato ocorreu, outros contestam a história apresentada pela família. A opinião da maioria é de que um filhote não teria a capacidade de fazer isso. O cão, de raça indefinida, ficará em observação por dez dias sob a tutela do Centro de Zoonoses da Prefeitura.

A família está preocupada com a repercussão do caso e dos comentários agressivos nas redes sociais, principalmente questionando o fato de os pais terem demorado para notar que o bebê havia caído do berço. O pai da criança, em entrevista exclusiva ao ACidadeon Araraquara, disse que se sente culpado por não ter ouvido a bebê chorar, mas mantém a versão.

“As pessoas falam demais, não conhecem nossa história, nossa família. Nós amamos nossos filhos, criamos eles com amor, sempre foram bem tratados. Estamos desolados com tudo que aconteceu e até agora não entendemos porque não acordamos na hora que ela caiu”, lamentou.

 

Da reportagem
Cão teria mordido um bebê de três meses e decepou os cinco dedos da mão da criança

Causa animal
Defensores da causa animal comentaram nas reportagens afirmando que esse caso poderia amedrontar famílias na hora de adotar filhotes. Andrea Pacheco Mendes cita que há um projeto chamado ‘#MeAdote’ visando, por meio de ensaios fotográficos, incentivar a adoção de filhotes.

“Achamos que a forma como foi colocado foi muito forte, já condenando o cachorro”, diz ela sobre a história, que é a primeira versão relatada pela família da bebê.

Criança segue internada
O que há, de fato, é que a Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o caso. A criança segue no hospital Santa Casa. Segundo assessoria de imprensa do hospital, ela já chegou na emergência com amputação traumática, ou seja, causada no momento do ferimento. A ala de pediatria e ortopedia da Santa Casa fez os exames e descartou a possibilidade de reconstrução. A bebê segue internada para prosseguimento do tratamento.
 


2 Comentário(s)

Comentário

Janaína A de Oliveira

Publicado:

Há cerca de 15 anos trabalho com crianças e desde os 9,cresci criando junto de minha família,cachorros desde filhotes. Crianças choram alto. Filhotes,em sua maioria não mordem se não se sentem "agredidos". A policia está agindo muito sensatamente em investigar o caso. É fácil culpar o cachorrinho...

Comentário

Alberto

Publicado:

Só espero que não sacrifiquem o cachorro por um descuido dos pais, desde bebê sempre tive contato com animais (cachorros e gatos) mas sempre com um adulto próximo, todos sabemos que cachorros podem ser agitados e acabar ferindo (sem querer) alguém, ainda mais um filhote de cachorro.