Rastro de cimento leva PM até suspeitos de furtar materiais para construção

Acusados usaram GM Monza para levar betoneira, 17 sacos de cimento, 12 sacos de argamassa e dezenas de ferramentas

    • ACidadeON/Araraquara
    • Da reportagem

 

Betoneira foi encontrada na casa do suspeito, que teria confessado o crime

A Polícia Militar conseguiu esclarecer um caso de furto de um jeito bastante inusitado: seguindo o rastro de cimento deixado pelos criminosos ao longo do caminho que percorreram para fugir da cena do crime.  

O furto teria ocorrido na tarde de ontem (16), em uma construção na Rua Pastor Odil Paulo Messias, no Jardim Pinheiros, em Araraquara. Dois homens de 24 e 25 anos furtaram uma betoneira, máquina usada para preparar concreto e depois de quebrarem o cadeado de um container e levaram de lá 17 sacos de cimento e uma longa lista de materiais para construção e ferramentas.  

Ao serem informados pela vítima do crime os policiais militares foram até o local e passaram a seguir as marcas de cimento deixadas pelos bandidos no asfalto. O rastro os levou até uma casa na Avenida Rafael DAquino, no Parque São Paulo.  

O suspeito, um pedreiro de 24 anos, não conseguiu nem negar o crime já que a betoneira, estava na casa do acusado. Ele confessou o crime e ainda entregou o comparsa, um desempregado de 25 anos.  

Na casa deles os policiais encontraram, além da betoneira: duas furadeiras, uma máquina de corte, três alicates corta fios, rádio portátil, furadeira martelete, máquina corta piso, fios elétricos, caixa de ferramentas com sete alicates, um alicate de pressão, um grifo pequeno, uma chave inglesa, quatro turquesas, duas chaves de fenda, um nível, cinco marretas, sete chaves de boca, três talhadeiras e um martelo.  

O pedreiro ainda confessou ter vendido 17 sacos de cimento e 12 de argamassa para um comerciante de 40 anos. Os policiais foram até a casa do suspeito e ele também confessou a receptação. Da residência foram apreendidos, além do cimento e argamassa, outras 15 barras de ferro e vários outros objetos de origem duvidosa.  

O trio foi levado para o 1º Distrito Policial onde os jovens de 24 e 25 anos foram presos em flagrante pelo crime de furto e o comerciante indiciado por receptação.


0 Comentário(s)