Aguarde...
Voltar

cotidiano

Justiça condena DER e empreiteira pelo acidente com ônibus que deixou 13 mortos

Esta é a primeira sentença indenizatória às famílias das vítimas de Borborema mortas no acidente de 2014

| ACidadeON/Araraquara

Parte do ônibus de excursão ficou totalmente destruída com o impacto. O acidente foi no dia 27 de outubro de 2014
Quase quatro após o grave acidente entre um ônibus de estudantes de Borborema e uma carreta, que matou 13 pessoas, a Justiça divulgou a primeira sentença de indenização do caso para as famílias das vítimas. A decisão é em primeira instância e cabe recurso.  

A sentença, proferida pela Justiça de Ibitinga na semana passada, determinou que o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e uma empreiteira que fazia obras no local do acidente paguem indenizações que variam de acordo com a idade produtiva de cada vítima, chegando até a 150 salários mínimos para cada família.  

Através de sua assessoria de imprensa, o DER informou quem "em respeito ao andamento do processo que está sendo conduzido pela Procuradoria Geral do Estado, irá aguardar a conclusão do processo para tomar as medidas cabíveis". Por telefone, a empreiteira Bandeirantes informou que não foi intimada da sentença.  

Segundo o processo, de acordo com a perícia, o trecho da Rodovia Deputado Leônidas Pacheco (SP-304), em Ibitinga, passava por obras do DER, onde a responsável pelo trabalho seria a empreiteira.  

DER e empreiteira foram responsabilizados pela Justiça a pagar as indenizações porque o trecho em obras estaria mal sinalizado. De acordo com a perícia, este fato teria comprometido a segurança dos motoristas e colaborado para ocasionar o acidente.   

 
Entenda a tragédia
Era dia 27 de outubro de 2014, quando três ônibus com mais de 100 estudantes e professores saíram de Borborema, cidade que fica a 100 quilômetros de Araraquara, sentido capital. Os estudantes participaram de uma excursão promovida pela Secretaria Estadual de Educação para visitar a Sala São Paulo  

Na volta para casa, um dos ônibus se chocou lateralmente com uma carreta do quilômetro 370 da Rodovia Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304), em Ibitinga. Faltava apenas 30 quilômetros para chegar no destino final.  

Com o acidente parte do ônibus ficou totalmente destruída e os passageiros foram arremessados. Das treze vítimas, onze morreram no local e dois jovens morreram no hospital. Muitas pessoas ficaram feridas e foram socorridas em hospitais da região.  

O acidente tirou a vida de oito estudantes: Ângelo Mateus Geraldi, Felipe Gonçalves Rossi, Gabriela Cristina da Silva Rodrigues, José Vinicius da Silva Anzolin, Nicanor Freitas Junior, tainá Brenda Ferreira, Tayro Mateus da Silva Pilimeno, Leornardo Lucas dos Santos; quatro professores Márcia Martins Biassoti, Marisa Aparecida dos Santos, Margareth Aparecida dos Santos, Rosineide Aparecida Casetta Monteira; e uma fotógrafa Larissa Souza Potaccini, que acompanhava a excursão do grupo a São Paulo.  

O caminhão, que transportava óleo vegetal, pegou fogo com a batida, que foi controlado duas horas depois pelas equipes do Corpo de Bombeiros. O motorista do caminhão teve ferimentos leves.  

Luto
Em Borborema, o acidente ainda causa incomodo. Um luto eterno parece tomar conta da cidade quando o assunto é a morte dos jovens e professores da Escola Estadual Dom Gastão Liberal Pinto. A reportagem do A CidadeON entrou em contato com algumas famílias, todas preferiram não se manifestar sobre o assunto.


Mais do ACidade ON