Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

UPA Central recebe aparelho para diagnosticar dengue em tempo real

Exame permite que atendimento seja agilizado durante período crítico da dengue

| ACidadeON/Araraquara


UPA Central de Araraquara (Foto: Amanda Rocha)
Um aparelho simples e de resposta rápida deve ajudar a acelerar o atendimento e diagnóstico da dengue em Araraquara. Responsável por medir o hematócrito, que a porcentagem de volume ocupada pelos glóbulos vermelhos ou hemácias no volume total de sangue, o equipamento apresenta a quantidade de plaquetas em tempo real e indica se a pessoa está ou não desenvolvendo a dengue.  

Segundo a secretária municipal de Saúde de Araraquara, Eliana Honain, atualmente o paciente chega a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central com suspeita de dengue, realiza o exame de sangue e espera por pelo menos três horas para obter o resultado. Com o aparelho, que deve estar disponível na unidade em até 15 dias, o diagnóstico sai na hora.  

"Com isso, no período mais crítico da doença - de fevereiro a abril - isso ajudará a dar agilidade e reduzir o tempo de espera na unidade. Deste modo que, aumenta o fluxo de pessoas, mas não aumenta o tempo de espera", explica a secretária.  

Estrutura
Ainda de acordo com a secretária, a atual estrutura de saúde é suficiente, já que o município vem mantendo o número de casos. As unidades básicas de saúde têm condições de atender, de reidratar as pessoas e as três UPAs tem condições de atender a demanda.  

"Qualquer sinal ou sintoma da dengue, o exame está sendo realizado. Caso a gente perceba que há um aumento considerável no número de casos, nós iremos reforçar as estruturas para dar conta da demanda", destaca.
Prevenção  

De acordo com Eliana, o objetivo é trabalhar a prevenção para não ter problemas durante o período mais crítico da doença. Por conta disso, o município vem fazendo uma força tarefa com todas as secretarias e chamando a população para eliminar o criadouro do mosquito da dengue.  

"O poder público precisa fazer sua parte, por meio dos arrastões e nebulizações, assim como a população deve fazer a sua, cuidando do próprio quintal, impedindo o criadouro do mosquito", afirma Eliana.
Em caso de casa ou terreno abandonado, que tenha acumulo de água, os moradores devem notificar a Vigilância Epidemiológica, por meio do telefone 3303 3114.  

Preocupação
Em 2015, Araraquara passou por sua pior epidemia, com 8.242 casos, o vírus que circulava era o tipo 1, ou seja, aqueles que tiveram o tipo 1 estão imunes a esse tipo de vírus. O grande problema é que o vírus que tem circulado na cidade é o tipo 2. "A nossa população está suscetível a esse vírus. Ele não é mais complicado ou traz mais reações, mas pode atingir aqueles que já tiveram dengue", ressalta. 

Sintomas da doença
A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, levando à morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns.  

Quem está com dengue deve ser hidratada e não deve tomar ácido acetilsalicílico, já que o medicamento impede a coagulação do sangue e pode causar hemorragia.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Mais do ACidade ON