Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Faltam lixeiras nos principais corredores comerciais de Araraquara

Em alguns pontos não há lixeiras, em outros elas ficam concentradas

| ACidadeON/Araraquara

Faltam lixeiras nos principais corredores comerciais de Araraquara (Foto: Milton Filho - CBN Araraquara)
Encontrar uma lixeira nos principais corredores de Araraquara não é uma das missões mais fáceis. Em alguns dos principais corredores da cidade, onde o fluxo é grande, encontrar uma lixeira é coisa rara, muitas vezes inexistente. Na rua Mauricio Galli, por exemplo, em dois quilômetros percorridos, nenhuma lixeira foi encontrada. A mesma situação se repete na Luiz Alberto.  

"Se eu quisesse jogar algo fora, teria que por na minha bolsa ou no bolso, pois aqui não tem lugar para descartar", afirma a estudante Taiane Laurindo Silva, que aguardava a chegada de um ônibus, na rua Mauricio Galli.  

Na Fonte
Quem segue pela avenida Bento de Abreu também dificuldade para encontrar onde dispensar o lixo. No trecho, entre avenida Joaquim Alves e a rua São Bento, a CBN contou sete lixeiras. Uma em frente ao prédio da antiga CTA e três em pontos de ônibus.  

Trezentos metros a frente foram encontradas lixeiras no Teatro Municipal e em outro ponto de ônibus, próximo a um supermercado.  

No Centro
Em outro importante ponto da cidade, no Centro de Araraquara, as lixeiras continuam em falta. Na rua São Bento (Rua 3) o volume é até alto, 25 lixeiras, entretanto, a maior parte delas está concentrada em pontos específicos: cinco no Parque Infantil, quatro nos pontos de ônibus da igreja Santa Cruz e doze nos pontos de ônibus da praça da Câmara Municipal. As demais estão espalhadas ao longo da via. 

Para a balconista Abigail Pires de Paula Mendes é preciso que haja lixeira em mais pontos. "Tem lugar que tem menos e outros com menos. É mal distribuído, poderia ter duas grandes nos pontos - não quebradas - e as demais espalhadas pelos quarteirões, por exemplo. Algumas pessoas levam a sujeira para a casa, mas outros acabam jogando no chão", destaca Abigail.  

A concentração de lixeiras segue pela rua Nove de Julho. As 13 lixeiras da via estão no trecho entre as avenidas Brasil e Barroso, sendo que uma delas estava caída, na manhã de quinta-feira (9).  

Em toda avenida Padre Francisco Salles Colturato (Avenida 36) foram encontradas apenas três lixeiras. Já na rua Gonçalves Dias (Rua 1), apenas uma foi localizada.  

Vila Xavier
Em toda a extensão da Alameda Paulista, apenas duas lixeiras foram encontradas: uma na rotatória com a avenida Octaviano de Arruda Campos e outra no cruzamento com a avenida Hypólito José da Costa.   Já em dois quilômetros percorridos da Avenida Francisco Vaz Filho, foram duas.
 
A doméstica Nereide Simão, que passa diariamente pela Alameda conta que prefere levar o lixo pra casa. "Eu levo pra casa e jogo lá, pois aqui não tem lixeira e eu não vou jogar na rua. Gosto de ver tudo limpo", afirma Nereide.
 
Resposta  
A Secretaria de Obras e Serviços tem um estudo em andamento para colocação de lixeiras nos principais corredores comerciais da cidade e vai buscar parceiros na iniciativa privada para implementação dos equipamentos públicos.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook