Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Paciente com câncer aguarda seis meses por tratamento

Família teve que recorrer às autoridades de Araraquara para conseguir antecipar atendimento para final do mês de maio

| ACidadeON/Araraquara

Paciente com câncer aguarda seis meses por tratamento
Maria Aparecida Conte Martins é uma cabeleireira aposentada de 70 anos. Há seis meses aguarda pelo início do tratamento de câncer no pulmão. 

A filha, Sabrina Conte, de 40 anos, corre desesperada para conseguir que a mãe inicie o tratamento, já que foi diagnosticada e agora precisa que o médico receite a melhor forma de terapia.  

"Ela precisa fazer consulta e avaliação para começar a quimioterapia. Demorou 60 dias para conseguir uma consulta. Fomos no dia, mas a guia estava preenchida errada. Por conta disso, precisamos remarcar. Demorou três meses para fazer essa remarcação".  

Durante estes seis meses de peregrinação pelo tratamento da mãe, Sabrina recebia sempre a mesma resposta: o retorno depende da liberação do sistema Hebe Camargo de Saúde, que regula os atendimentos de pessoas com câncer no estado, desde 16 de maio de 2013. 

"Ela sempre cumpriu com suas obrigações de cidadã e agora está a mercê do descaso, da negligência", afirma Sabrina.
A filha diz que somente agora, depois de seis meses de batalha, a família conseguiu antecipar a consulta que estava agendada em agosto. Agora, a mãe será atendida no próximo dia 24. 

Outro lado
A Secretaria de Saúde de Araraquara informou que as vagas para os tratamentos não são de responsabilidade da Prefeitura.
Segundo a coordenadora de gestão da Secretaria de Saúde, Joice Nogueira Calera, até na ultima semana, seis pessoas aguardavam na cidade por uma vaga para tratamento de câncer. 

Ela diz que depois que o estado passou a regular as vagas, através do Sistema Hebe Camargo, os encaminhamentos na cidade passaram a demorar um pouco mais . 

"Depois que o estado inseriu esse sistema, começamos a ter um pouco mais de demora nos agendamentos para as especialidades oncológicas que a gente tem na Santa Casa de Araraquara, e tem demorado aproximadamente 15 dias ou 20 dias para ser agendado".  

A coordenadora explica que, em algumas especialidades, o prazo no primeiro atendimento ainda é maior. "O câncer ortopédico, por exemplo, que não é uma especialidade que temos em Araraquara, demanda vaga em outro município, vem demorando um pouco mais".  

Mas Joyce acredita que esse tempo de espera diminua a partir de julho. Isso porque que o governo estadual detectou o problema e está transferindo os agendamentos para a cidade de Araraquara. 

"Quem vai fazer essa regulação é o próprio município. Então, Araraquara mesmo estará fazendo o agendamento e liberação dessas vagas na nossa central de regulação municipal. Para o próprio município e para outros que somos referência no tratamento do câncer", afirma Joyce.  
 
Pressa 
A enfermeira Ivelize Lima, de 49 anos, sabe a importância de correr contra o relógio quando o assunto é câncer. "Nós, pacientes de câncer, temos pressa, o câncer não espera", afirma.
Ivelize foi diagnosticada com câncer de mama há mais de quatro anos e há um já não precisa mais se submeter por tratamento de radio e quimioterapia. "Ele é um inimigo invisível e avassalador", finaliza.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON