Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Danilo se apega aos filhos para encarar sua nova vida

Funcionário público perdeu a mulher logo que deu a luz a Miguel, desde então ele é pai e mãe em tempo integral

| ACidadeON/Araraquara

 

"Eu morri para aquela vida e renasci para outra. A vida que eu tinha eu já não tenho mais hoje, mas eu nasci para uma outra vida. Nasci para ser o pai da Sofia e do Miguel, pois eles precisam de mim. Não tem nada que eu possa fazer para mudar isso. Eu sofro, eu choro, mas meus filhos são as minhas prioridades".  

Há sete meses o servidor público Danilo Soler, de 35 anos, é pai e mãe da pequena Sofia e do Miguel. Juntos eles vêm lutando para dar inicio a uma nova vida e criar seus filhos com todo amor.   

Danilo, ao lado de Miguel e Sofia. (Foto: Amanda Rocha/ACidade ON)

Tristeza
Em dezembro do ano passado, Danilo e Karina Soler eram pais de Sofia, de 8 anos, quando souberam que teriam um menino. 

Miguel nasceu em 11 de dezembro, mas a alegria do nascimento acabou se misturando a dor e o sofrimento. Karina teve complicações durante o parto, passou por cirurgia, ficou internada e acabou morrendo no dia 31 do mesmo mês.  

A partir daí, a família de Danilo deu início a uma luta diária. "A Sofia é muito forte psicologicamente e me ajuda muito. Miguel nunca ficou doente ou deu trabalho. Graças aos meus filhos dei inicio a uma nova vida. A morte da Karina fez com que perdesse meus planos, meu cotidiano. É um fardo pesado e eu vejo que não era para ser sem meus filhos. Com eles já é quase impossível aguentar tanta dor, mas sem eles seria muito pior, seria impossível. Eles são a base de tudo. No momento de maior dor a sensação é que minha família havia acabado, hoje vejo que ela não acabou. Ficou diferente, pesada, mas a família continua", afirma Danilo.   

Danilo, Sofia e Karina; esposa morreu após complicações no parto. (Foto: Arquivo Pessoal)

Sem a mulher, entrou com pedido de licença maternidade, que foi concedida pelo município. Deste modo ele pode acompanhar o crescimento de seus filhos, trocar as fraldas e dar mamadeira ao pequeno Miguel, assim como apoiar Sofia.  

"Eu peguei a licença e férias para poder acompanhar meus filhos. Estive presente na volta as aulas da Sofia, a chegada do Miguel em casa, e cada momento dele. Estou voltando a trabalhar e parece que estou abandonando eles. É como se estivesse trocando eles pelo trabalho. Uma coisa é você deixar o filho com uma mãe ou saber que terá ela para buscar seu filho na escola ou para brincar. Minha mãe me ajuda muito, mesmo assim, a sensação que eu tenho é que estou abandonando ele", destaca.  


Amor de Sofia
Para Sofia, Danilo é seu herói, que dá carinho, ajuda na hora da lição e a enfrentar os pesadelos que a noite traz. "Quando ele chora, eu fico com ele. Às vezes pego um copo de água e trago para ele. Eu cuido dele quando ele chora", conta Sofia da Silva Santos Soler.  

Para Danilo, o que ele faz hoje pelos filhos é simplesmente ser pai. "Ser pai é amor, família é amor. Os filhos são uma extensão sua, que precisam ser cuidados com muito amor. É uma situação que ninguém planeja, então vamos vencendo a batalha de cada dia", finaliza.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON