Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Jovem de Araraquara sonha em ser campeão mundial de E-Sports

Modalidade vem crescendo em todo o mundo; cidade conta com atual campeão brasileiro e vice Sul-Americano de PES

| ACidadeON/Araraquara

Matheus sonha ser campeão de e-Sports. (Foto: Arquivo Pessoal)
 

Ser o melhor gamer do mundo. Esse é o sonho do estudante Matheus Lima de Souza Branco, de apenas 16 anos, que treina todos os dias para ser jogador profissional. "Meu sonho é participar do campeonato mundial, que reune representantes de todos os continentes, e trazer para o Brasil o segundo título da modalidade", explica. 

Enquanto não completa 18 anos, idade permitida para disputa profissional, Matheus passa suas tardes treinando. "Eu estudo de manhã e a tarde começo a jogar. Geralmente jogo 6 horas por dia, mas as vezes passo até 9 horas jogando", conta o estudante. 

O jovem começou a jogar em 2007, quando ganhou do pai um videogame Playstation 1. Ele pegou gosto pelos jogos e não parou mais. "Estou sempre lendo sobre os jogos e suas novidades e acompanho canais no YouTube. O mais gostoso de jogar é fazer amizades, você conhece muita gente jogando online", afirma o adolescente.  

Juninho Aguiar, de Araraquara, recentemente foi vice-campeão do torneio sul-americano. (Foto: Divulgação/Juega PES)

Profissional
Para quem já chegou lá, a sensação é a melhor. Juninho Aguiar, atleta de E-Sports da Ferroviária, é campeão brasileiro e vice-campeão Sul-Americano 2019 de PES, título conquistado neste mês de agosto, no Peru. "A sensação foi muito positiva. Só de pensar que estavam reunidos jogadores do mundo todo e eu pude me sagrar na segunda colocação, levando nome do Brasil e de Araraquara ao pódio, foi sensacional", afirma Juninho. 

O atleta joga desde os seis anos de idade, mas tornou-se profissional apenas no ano passado, aos 21 anos. No mesmo ano ele foi campeão em São Paulo e conquistou a vaga para disputar o Brasileiro. "Aí começou a ficar mais sério. Em época de campeonato eu treino de 5 a 6 horas por dia, pra ficar com o reflexo em dia. Quando não tem campeonato em vista, treino de uma a duas horas apenas", explica o araraquarense. 

Para Juninho, o cenário de games está em uma crescente e neste ano está para vir a fabricante Konami com parcerias com os jogos e dará mais visibilidade a modalidade. "Creio que hoje em dia a divulgação é baixa, mas tem tudo a crescer", destaca.  

Mercado de games vem crescendo no mundo e também na região de Araraquara.

Mercado dos games
Para o coordenador do curso de Jogos Digitais da Universidade de Araraquara (Uniara), Juliano Marcelo, o cenário dos games é favorável, não apenas para quem joga, mas também para aqueles que desenvolvem os jogos. "A demanda pelo profissional cresceu. Eu recebo aqui diariamente empresas buscando alunos. O profissional que desenvolve jogos tem habilidades que permitem trabalhar em empresas de desenvolvimento de sistemas. Ele vai desenvolver a programação, o raciocínio lógico, linguagem de programação. Ele ainda precisa conhecer plataformas específicas de videogame e eles também aprendem a desenvolver a criatividade", explica.  

Em Araraquara tem uma empresa que trabalha com games e desenvolvem parcerias para trabalhar juntos aos alunos do curso. São Paulo e no Sul do país também contam com muita área de desenvolvimento de games.  

Ainda de acordo com o profissional, o mercado de games no mundo fatura mais que Hollywood e no Brasil vem crescendo ano a ano, devido a inclusão de jogos casuais em redes sociais. "As pessoas estão jogando mais esse tipo de jogo, mulheres passaram a jogar mais no celular e a parte das novas tecnologias - temos o Kinects (sem a mão) e o que está em alta são os jogos em realidade aumentada. A gente teve a explosão do Pokémon Go há um ou dois anos e agora estão aprimorando. Essa nova tecnologia faz com que as pessoas tenham mais interesse em jogar".  

Além disso, a faixa etária dos jogadores está mudando. Há uma pesquisa no Brasil que indica que no Brasil o perfil dos jogadores mudou. "Antes era o adolescente que jogava, hoje, com toda a tecnologia, é possível encontrar jogadores de todas as idades e gêneros", finaliza.

Mais do ACidade ON