Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Merendeira é detida furtando alimentos do Caic do Selmi Dei

A servidora vinha sendo monitorada há 20 dias pelo serviço de inteligência da Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança

| ACidadeON/Araraquara

 
Uma merendeira de 60 anos foi detida furtando alimentos destinados à alimentação dos alunos do Centro de Atenção Integral à Criança (CAIC) Rubens Cruz, no Selmi Dei, Zona Norte de Araraquara, na manhã desta quarta-feira (11). A escola atende 1,2 mil crianças, do 1º ao 5º ano. 

A servidora vinha sendo monitorada há 20 dias pelo serviço de inteligência, por meio das câmeras de videomonitoramento dos próprios públicos municipais, implementado pela Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança.  

Logo que a cozinha da escola era abastecida pela Prefeitura, os furtos aconteciam. A merendeira chegava às 6h e saia com o carro carregado, depois retornava ao trabalho. 
 

Alimentos estavam dentro do carro da merendeira (Foto: Milton Filho)

Na manhã desta quarta-feira (11), após chegar à escola como de costume e colocar os alimentos em seu veículo, um Volkswagen/Fox, a mulher saiu e foi abordada pela Guarda Municipal, na Avenida José Logatti, no próprio bairro do Selmi Dei. Em seu veículo estavam sacos pretos cheios de alimentos como arroz, feijão, cereal e carne. Quando questionada ela teria confessado que era a merenda do Caic.    



"Após denúncias começamos o monitoramento da servidora através do nosso serviço de inteligência. Ela foi detida em flagrante, com os alimentos dentro do seu veículo. Agora, o caso será investigado pela polícia", diz o coronel João Alberto Nogueira Junior, secretário municipal de Segurança Pública.  
 
 
Quando foi abordada, a mulher passou mal e foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central, mas passa bem e chegou à Polícia Civil para prestar depoimento.  

A merendeira trabalha há 28 anos na rede municipal. Na delegacia, ela disse que está envergonhada. 

A Prefeitura lamenta o fato e reforça que colaborará com a Polícia Civil, que deve instaurar um inquérito, fornecendo as imagens para apuração do caso. O Executivo também abrirá um processo administrativo interno para apurar as circunstâncias do delito e tomar as providências previstas em lei.   




Mais do ACidade ON