Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Araraquara lança plano de combate à dengue 2020

Neste ano, Araraquara soma 23.734 casos de dengue e cinco mortes causadas pela doença

| ACidadeON/Araraquara

lança plano de combate à dengue 2020
"Se cada um fizesse a sua parte, limpando seu quintal e não deixando água parada, ajudaria muito. Eu tive dengue hemorrágica há dois meses e quase morri. Dengue é coisa séria, dengue mata", afirma Priscila Gomes. A jovem é uma das 23.734 vítimas da dengue em Araraquara, que vive neste ano, a pior epidemia de sua história.  

Para que isso não se repita, a cidade lança neste sábado (09) seu 'Plano Municipal de Combate à Dengue', em parceria com os meios de comunicação, para realizar um conjunto de ações estratégicas, visando o enfrentamento das arboviroses (dengue, zika, chikungunya e febre amarela). 
 
"Minha gratidão ao grupo EPTV por terem de cabeça nessa campanha, pois vivenciamos neste ano, a pior epidemia de nossa história. São mais de 23 mil casos registrados e cinco óbitos. A Prefeitura se esforçou para fazer sua parte, eu estive nos mutirões, acompanhei a limpeza das áreas públicas, mas precisamos melhorar o nível de consciência", afirma o Prefeito Edinho Silva (PT), durante o lançamento do Plano.  

lança plano de combate à dengue 2020
Os trabalhos envolvem manutenção e limpeza de áreas públicas, cultivo de plantas como lavanda e citronela com ação repelente contra insetos, campanha informativa, monitoramento do Aedes por meio de empresa especializada, mutirão de recolhimento de inservíveis, vistoria de imóveis, nebulização, monitoramento da infestação de Aedes aegypti e assistência à saúde, entre outras ações estratégicas, muitas delas já adotadas pela Prefeitura.

Em relação à assistência à saúde, para garantir atendimento eficiente aos pacientes, foram definidos protocolos de atendimento e notificação, além de referências para leitos de hidratação, internação e exames laboratoriais, entre outros. O plano também prevê a implantação de um polo estratégico central e ampliação do horário de atendimento das unidades de saúde no caso de uma nova epidemia, a exemplo do que foi feito este ano.  

"Ela vai funcionar integrando o que o Ministério da Saúde preconiza - que são os mutirões, os arrastões e as visitas a casa a casa - e traz ações inovadoras, como a distribuição de plantas que são predadoras do mosquito e monitoramento do mosquito com mais de 900 armadilhas espalhadas pela cidade", explica a secretária da Saúde, Eliana Honain. 

Ainda de acordo com a secretária, são mais de 500 pessoas trabalhando na doença, 180 agentes comunitários de saúde e mais 115 agentes de controle de endemias. "É um verdadeiro batalhão, mas precisamos da ajuda da população", finaliza.  (Com Paula Cardoso/CBN Araraquara)

 

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON