Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Saída de Bolsonaro causará reviravolta no PSL de Araraquara

Grupo político que dirige legenda é fiel seguidor do presidente e comando deve retornar às mãos de Marcos Custódio

| ACidadeON/Araraquara

Rodrigo Ribeiro, ao lado de Eduardo Bolsonaro. (Foto: Arquivo Pessoal)

A saída do presidente Jair Bolsonaro do PSL, anunciada nesta terça-feira (12), deve trazer uma nova reviravolta na legenda em Araraquara. É que o grupo que comanda o partido na cidade é fiel seguidor de Bolsonaro, o que deve sacramentar o retorno da sigla às mãos de Marcos Custódio. 

Bolsonaro deixa a legenda depois de desentendimentos com o presidente do PSL, Luciano Bivar. Nas últimas semanas a disputa interna se radicalizou e chegou a ser ventilada a possibilidade de Bolsonaro trocar o PSL pelo Patriota. Apesar disso, o presidente da República decidiu pela criação de uma nova legenda: "Aliança pelo Brasil". 

O anuncio vai impactar diretamente na legenda em Araraquara, uma vez que o presidente, Rodrigo Ribeiro, ligado ao Movimento Conservador, seguirá o mesmo caminho de Bolsonaro. Ao ACidade ON, Ribeiro disse que deve entregar o cargo já nessa quarta-feira (13) para coordenar o núcleo do novo partido na cidade. 

"Já estou programando uma carta que vou encaminhar ao partido onde eu e a executiva deixará o PSL e explicará o motivo e pedirá para destituir a comissão local", garante Ribeiro.  

Rodrigo Ribeiro, Edson Salomão, Ana Laura Santana e Michel Becastro; grupo deixará PSL. (Foto: Reprodução/Facebook)
 

Questionado sobre como será o trabalho do grupo que coordenará o núcleo do Aliança pelo Brasil na cidade, Ribeiro disse que o objetivo hoje foi anunciar a saída do presidente do PSL e que ainda não foi traçada uma estratégia à nova legenda, que precisará de 500 mil assinaturas de apoio de eleitores para conseguir o aval do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para existir. 

"Ainda não, porque hoje o objetivo foi anunciar a saída do presidente, então ainda não foi traçada uma estratégia. Somente foi anunciada a saída do presidente e junto com ele toda a turma. O que há neste momento é o processo de desfiliação do PSL para essas pessoas. Mas este é um trabalho que está sendo orgânico", afirma. 

Reassume
Procurado, Marcos Custódio confirma a tendência de reassumir a legenda na cidade nos próximos dias. Questionado se a saída de Bolsonaro influência na definição política do grupo, o ex-presidente do PSL disse que a legenda manterá a linha de direita. 

"A saída de Bolsonaro influencia na alternância de poder e devemos sentar em janeiro com o Coronel Prado e dar continuidade em nosso projeto, com apoio do Major Olímpio, Júnior Bozella e Joice Hasselmam", explica.  

PSL chegou a anunciar a pré-candidatura de Coronel Prado à Prefeitura.

Entenda as reviravoltas no PSL de Araraquara
A permanência de Rodrigo Ribeiro e o grupo ligado ao Movimento Conservador na direção do PSL de Araraquara durou pouco mais de três meses. 

Em 9 de agosto, com a chegada do deputado federal Eduardo Bolsonaro ao comando da legenda no Estado, o grupo liderado por Ribeiro é alçado a direção local do partido.  

Na época, o presidente do PSL, Marcos Custório, ligado ao grupo do deputado federal Junior Bozella, disse ter sido pego de surpresa com a decisão partidária. 

O grupo liderado por Custódio, com apoio de Bozella, chegou a anunciar a pré-candidatura de Coronel Prado à Prefeitura de Araraquara no ano que vem.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON