Aguarde...

cotidiano

Araraquarense cria coleção de camisetas em celebração à umbanda

Felipe Amaral diz que o projeto tem o objetivo de dar mais visibilidade à religião e combater o preconceito

| ACidadeON/Araraquara

Designer araraquarense cria coleção de camisetas celebrando orixás (Foto: Amanda Rocha)

O design araraquarense Felipe Amaral, de 31 anos, criou uma coleção de camisetas para homenagear as crenças umbandistas. Cada peça tem um colar referente ao orixá de adoração.  

"O projeto de criação começou quando eu estava no curso de áudio visual e busca incentivar a tolerância religiosa e dar empoderamento aos irmãos umbandistas", diz Amaral.  

"Eu mesmo sofro na pele a intolerância, tenho medo de manifestar o axé em liberdade", reforça.  

Segundo ele, a coleção de camisetas quer transmitir a importância dos colares na função de proteção dos umbandistas.  
 

Intenção da coleação é também estimular a tolerância religiosa (Foto: Amanda Rocha)

Trajetória
Felipe Amaral é funcionário público e diz que teve formação católica, inclusive incentivada pelo colégio que frequentou no ensino fundamental.   

"Meu primeiro contato com as religiões de matrizes africanas nas aulas que tive com a minha mãe, que é professora de geografia e sempre colocou as questões do negro em suas aulas".  

Ele conta que ao longo da minha trajetória passei por várias religiões sempre buscando estar com as pessoas. "Até que em 2012, por curiosidade, frequentei um terreiro", conta.  

"Me apaixonei pelo som do atabaque. Aquela percussão que abre os trabalhos no terreiro me arrepiou. Meu pai é sambista e sempre tive muita identificação com a percussão. Desde então, frequento o terreiro de umbanda", diz ele.  

"Desde que me tornei umbandista, procurei estudar mais e me apaixonei pela relação que da natureza com o sagrado".  

 
Celebração
Neste dia 15 de novembro é comemorado o Dia Nacional da Umbanda. A data celebra a religião da Umbanda, considerada totalmente brasileira e criada a partir de características e misturas de crenças do catolicismo, espiritismo e demais religiões de origens africanas e indígenas.  

A umbanda é mais um exemplo diversidade cultural brasileira. Os cultos são feitos em terreiros, onde os espíritos de caboclos, pombas-giras, orixás e crianças, incorporam nos médiuns, fazem aconselhamentos ou abençoam as pessoas presentes.  

"A data é muito importante, porque os umbandistas sofreram preconceito e discriminação, por isso, é um dia de celebrar a resistência, o amor, a caridade, a graça e a luta".


Mais do ACidade ON