Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Prefeitura pretende terceirizar a merenda em Araraquara

O novo modelo deve começar nas escolas que iniciarão as atividades no ano que vem, como as da região do Vale Verde

| ACidadeON/Araraquara

Prefeitura pretende terceirizar a merenda escolar (Foto: Arquivo)
 
A Prefeitura de Araraquara pretende terceirizar o serviço de merenda escolar a partir de 2020. O novo modelo deve começar nas escolas que iniciarão as atividades no ano que vem, como as da região do Vale Verde, na Zona Norte.  

A empresa interessada em prestar o serviço deve seguir algumas regras, como oferecer uma alimentação balanceada e dentro das condições de higiene sanitária. Todo o cardápio e fiscalização do processo deve seguir a cargo da Secretaria Municipal de Educação.  

A empresa terceirizada deverá fornecer os gêneros alimentícios, equipar as cozinhas e realizar o preparo das refeições, segundo informações do prefeito Edinho Silva (PT), em sua prestação de contas feita no facebook.  

"As novas unidades que serão abertas, principalmente na região do Vale Verde, serão neste modelo, onde a empresa não só fornece os gêneros, mas também equipa a cozinha e entrega a mão-de-obra para que tenhamos mais agilidade na entrega destas escolas, mas a gerência continua sendo da secretária da educação", explica o prefeito.  

"A licitação para a contratação de empresa especializada para prestação de serviço de alimentação escolar e nutrição, tem por objetivo atender às unidades educacionais que entrarão em funcionamento em 2020 e se dará mediante programação prévia e por ordem de serviço", diz em nota Secretaria da Educação.  

O edital para este processo deve ser refeito pela Prefeitura e divulgado nos próximos dias. Até o fechamento desta reportagem, a Secretaria de Educação não informou a quantidade de escolas que terão este serviço, quantas refeições estão incluídas no processo e nem o valor que será pago.  

Como a terceirização começa nas escolas que serão inauguradas, a Prefeitura garante que os agentes sociais de serviços públicos (as merendeiras) não serão removidos dos atuais locais de trabalho.



Mais do ACidade ON