Aguarde...

ACidadeON

Voltar

cotidiano

Chuva causa queda parcial de ponte entre Boa Esperança e Gavião

Local está interditado desde dezembro e prefeituras trabalham para recuperar o acesso

| ACidadeON/Araraquara

 

 


A forte chuva que atingiu a região de Araraquara no último domingo (12) causou a queda parcial da cabeceira da ponte que liga os municípios de Boa Esperança do Sul e Gavião Peixoto. O local está interditado desde dezembro do ano passado, quando a Defesa Civil alertou para o risco de queda e desde então as prefeituras trabalham para recuperar o acesso entre uma cidade e outra.  

Apesar disso, a notícia pode não ser animadora, já que as obras devem começar apenas em março, quando termina o período de chuvas. Enquanto isso, de acordo com o prefeito de Gavião Peixoto, Gustavo Picollo, a administração trabalha em três opções para solucionar o problema e liberar a ponte que está interditada desde 20 de dezembro. 

"Desde o ano passado solicitamos recursos do Governo do Estado e Federal. O pedido do estadual ficou de ser analisado entre fevereiro e março deste ano e o da União ainda em janeiro. Existem três alternativas: a construção de uma nova ponte e o valor é significativamente maior. A segunda opção é a reforma completa e aí entraria o Governo do Estado e a terceira é uma reforma somente com os entes municipais, mas principalmente Gavião, que é onde apresenta o maior problema", explica. 

A estimativa da Prefeitura de Gavião Peixoto é que caso a obra seja executada através de parceria com o Governo Federal ou seja, a construção de um novo acesso -, saia ao custo de R$ 3,6 milhões. Caso o apoio venha do Governo estadual, o valor é estimado em R$ 800 mil, por se tratar de uma reforma completa. Já a solução entre as prefeituras das duas cidades ainda não tem uma estimativa financeira. Segundo Picollo, em qualquer um dos casos, será preciso aguardar até março, quando o rio começa a baixar. 

"Se for o Governo Federal, significa a retirada de toda a ponte e construção de uma nova. Aí temos um prazo de 12 a 18 meses para execução da obra. Se for a reforma da estrutura inteira da ponte, teremos um prazo aproximado de 180 dias e se for reforma feita pela Prefeitura estamos falando de um período aproximado de 90 dias. Todos eles começando a partir de março com a queda do volume de água do rio, já que na cheia é impossível fazer", finaliza. 

Enquanto a obra não sai os moradores mais corajosos e que conhecem a região pegam desvios em estradas de terra para conseguir fazer a travessia. O caminho alternativo por pista aumenta o trajeto de ambos os lados em cerca de 30km já que é preciso ir até Araraquara para então se deslocar até a cidade desejada.

Mais do ACidade ON