Aguarde...

cotidiano

Asfalto ruim lidera reclamações na ouvidoria da Prefeitura

Cerca de 67% das reclamações foram sobre o tema, que é de responsabilidade da Secretaria de Obras

| ACidadeON/Araraquara

Maior parte das reclamações é referente aos buracos no asfalto (Foto: Arquivo/ACidadeON)
Desde junho do ano passado, a Prefeitura de Araraquara conta com um serviço de ouvidoria, responsável por ser um canal de comunicação entre a administração e o cidadão. Nos primeiros seis meses de trabalho, o órgão colheu 166 reclamações de diversos serviços prestados.  

O motorista que passa pelas ruas esburacadas de Araraquara deve saber qual foi o campeão de reclamação do órgão: o asfalto. O descontentamento com buracos pelas vias públicas responde por 67% dos questionamentos registradas. De um total de 166 questionamentos, 122 foram referentes ao tema. Os dados são do balanço feito pela Ouvidoria Municipal .  

As demais reclamações foram de outros setores como saúde, segurança pública, gestão e finanças, cultura e esporte, por exemplo. De acordo com a ouvidora geral do município, Fernanda Segadolli do Nascimento, a reclamação é colhida pelo órgão e encaminhada para as secretarias responsáveis.  

De acordo com ela, as chuvas prejudicaram o trabalho de atendimento das solicitações, porém, hoje, o serviço está sendo realizado em 15 dias depois da abertura da reclamação no setor. Ela garante que, no geral, grande parte das reclamações foram atendidas.   

Buracos no asfalto são encontrados em vários bairros de Araraquara (Foto: Arquivo/AcidadeON)
"Eu encaminho para a secretaria de Obras e a pasta coloca em seu planejamento para que seja feito o atendimento. Lembrando que tivemos muito problema com as chuvas e isso atrapalhou muito o atendimento dessas demandas, mas, neste momento, estamos em dia com isso. Os atendimentos de conserto estão sendo realizados em um prazo de dez a 15 dias. Tivemos algumas reclamações relacionadas a outras secretárias, como Saúde e Trânsito, e a gente encaminhou para a secretaria responsável e tivemos um retorno imediato. As demandas possíveis foram feitas, outras que pediam mudanças no trânsito, mas que segundo estudo não seria viável, não foi possível realizar", explica.  

Mesmo com tantas reclamações, a ouvidora garante que ninguém fica sem uma resposta dentro de um prazo determinado. "Nós seguimos a lei de acesso a informação, que nos dá um prazo de 20 dias para respostas e, caso não seja possível dar um retorno, esse prazo é prorrogado por mais dez dias. Mesmo que o atendimento efetivo da demanda demore um pouco mais, a resposta para o contribuinte respeita esse prazo, dizendo que será colocado no cronograma da secretaria", destaca Fernanda. 

O fluxo mais adequado para do funcionamento do setor, segundo a ouvidora, é que a reclamação chegue depois de já haver um primeiro contato com o setor responsável pelo problema. "A ouvidoria é o segundo passo do atendimento com relação a serviços. Primeiro o contribuinte deve fazer a solicitação para a Prefeitura ou para o Daae e ai, caso não seja atendido, a pessoa deve recorrer a ouvidoria para reclamação. Já no caso de denúncia e reclamação de atendimento, a ouvidoria deve ser a primeira opção", ressalta.  

Em segundo lugar no ranking de reclamação, estão a Secretaria de Saúde e Segurança Pública. As duas aparecem com 9 casos cada uma. Atendimento em postos de saúde e nas UPAs são os casos mais recorrentes.  
Na pasta de segurança, há reclamações referentes a aumento de policiamento em bairros da cidade.   

A Ouvidoria de Araraquara fica na Avenida Professor Dorival de Oliveira, nº 164, na Vila Godói, atrás do Hospital São Paulo. O atendimento é das 9h30 às 16h30. O telefone de contato é o 156.

Mais do ACidade ON