Aguarde...

cotidiano

Casa Transitória abrirá 24 horas para atender moradores em situação de rua

Segundo a secretaria de assistência social, cerca de cinquenta pessoas permanecem sem atendimento por opção própria

| ACidadeON/Araraquara

Casa Transitória abrirá 24 hs para atender moradores em situação de rua
Como forma de evitar a exposição dos moradores em situação de rua ao coronavírus, a Secretaria de Assistência Social decidiu unificar os atendimentos do Centro Pop com a Casa Transitória. Atualmente as equipes trabalham em um só local.  

Segundo a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa, são atendidos dois públicos distintos. "Dentro daquele público que está conosco, que aceita o acolhimento e fica mais restrito no sentido da saída da casa, como para aqueles que ainda ainda nas rua, tomamos medidas importantes, como roda de conversas com profissionais da saúde, para que possamos orientá-los em relação ao covid-19 e tivemos a vacinação, pois eles entraram no grupo prioritário".  

Sobre a abordagem nas ruas, Jacqueline lembra que as equipes estão intensificando as visitas em locais onde essas pessoas estão. O objetivo é identificar, monitorar e orientar os moradores sobre os serviços oferecidos e as formas que eles podem receber o auxílio.  

Caso haja a recusa, orientações são prestadas, observando as condições físicas dessa população. A intenção é que os moradores em situação de rua sejam direcionados a Casa Transitória. 

"Para aqueles que não aceitam, estamos iniciam uma nova modalidade, onde ele pode ir até lá para retirar o almoço. Neste momento estamos aproveitando esse período em que o vírus, que sensibiliza as famílias e traz essa questão de um cuidado o outro, a equipe técnica tem trabalhado muito o fortalecimento do vínculo e o retorno dessas pessoas para casa. A Casa funcionar 24 horas, é algo recente e esse é o momento de alinhar a oferta desse serviço, vendo qual o melhor local, melhor forma. Estamos abrindo a Casa Transitória para concentrar o atendimento, estamos trabalhando com as demandas que se apresentam pra gente e tentando organizar a oferta da melhor maneira possível", explica.  

Atendimentos
Segundo a secretária, atualmente, considerando os três serviços de acolhimento da cidade, cerca de 140 pessoas são acolhidas na cidade. "Nós já tínhamos um número considerável de pessoas sendo atendidas pelo serviço, em consonância com outros grupos solidários, que também trabalham na rua distribuindo alimentos, conseguimos chegar a um número de 50 pessoas que ainda não estão dentro dos serviços oferecidos".  

Jacqueline Barbosa afirmou ainda que essa iniciativa é para atender a demanda nesse primeiro momento, mas com a evolução dos casos pode ser que exista a necessidade de reorganizar os trabalhos. O monitoramento é constante com essa população.  

Em Araraquara, a equipe trabalha diretamente com os moradores realizando um trabalho junto às unidades de saúde, prestando serviço de saúde com encaminhamento médico dos moradores, caso necessário.  

Atualmente, no Brasil, a idade média da população que vive em situação de rua é de 35 a 55 anos.

Mais do ACidade ON