Aguarde...

cotidiano

Segurados têm dificuldades para receber o auxílio-doença

Por conta da pandemia, as agências do INSS estão fechadas e a perícia é feita online

| ACidadeON/Araraquara

Segurados reclamam de dificuldade no recebimento do auxílio-doença (Foto: Divulgação/INSS)
 
Para evitar aglomerações, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu o atendimento nas agências presenciais. Com isso, a perícia médica está sendo realizada de modo online, mas muitos segurados estão enfrentando dificuldades para receber o auxílio-doença em Araraquara.

Esse benefício da previdência foi antecipado de forma emergencial, também por conta da pandemia, por meio do mesmo decreto que criou o auxílio de R$ 600 para os trabalhadores.

Solicitação
Para os segurados do INSS que precisam do auxílio doença, se a pessoa tem como provar a necessidade, pode fazer o pedido e receber um salário mínimo por mês, pelo prazo máximo de 90 dias. Sem precisar passar pela perícia física, tudo é feito pela internet. 

O primeiro passo é acessar o site. Quem já possui o cadastro basta entrar, mas se não tiver, na parte de serviço sem senha, é preciso clicar em agendar perícia. O sistema pedirá informações básicas, como nome, CPF e data de nascimento.

Na sequência, o solicitante precisa escolher entre as opções "perícia inicial" ou "prorrogação de perícia". Se for a inicial, tem que informar se tem ou não atestado médico e, caso positivo, chegará no campo para anexar os documentos.

Segundo o gerente regional do INSS de Araraquara, Arquibaldo Delfino Silva, não é necessário saber muito de tecnologia para completar a operação. "O segurado pode tirar apenas uma foto, tanto do documento de identificação, quanto do atestado que ele vai anexar ao pedido", disse.

Contudo, para o pedido não correr o risco de ser indeferido, o atestado médico precisa estar completo, deve ser legível, estar assinado e com uma identificação do profissional, o CRM.

Também tem que citar o prazo estimado de repouso, a descrição da doença ou o CID. Assim, será feito a análise e o auxílio emergencial poderá ser concedido.  

Atraso  
Apesar de parecer simples, muitas pessoas enfrentam problemas. O segurado Douglas Rogério Machado fez uma cirurgia e precisou se afastar do trabalho. Tinha uma perícia para o dia 26 do mês passado, mas por causa da pandemia foi cancelada um dia antes. Mandou, então, todos os documentos online, mas não obteve resposta. 


Segundo ele, já faz mais de um mês que está em análise. Isso afetou sua vida, pois precisou negativar o cartão de crédito para pagar as contas e mesmo assim não está conseguindo, ficando dependente da resposta do INSS.  

"Ainda está em análise, mas em análise não resolve nada para mim. Eu fico ligando, mas é difícil falar com eles. Daí me dizem que eu tenho ir lá no site, eu entro e não mudou nada. Estou dependendo da resposta deles e não consigo. Se eles falassem ó, você vai receber daqui uns meses, tudo bem, mas eu nem tenho resposta", diz.




Mais do ACidade ON