Aguarde...

cotidiano

Campanha do agasalho acontece de um jeito diferente em Araraquara

São muitas famílias em vulnerabilidade social e, por isso, o foco das instituições da cidade é dar apoio em tudo, com agasalho, mas também alimentos

| ACidadeON/Araraquara

Campanha do agasalho na escola Cebrac
O frio chegou e com ele a necessidade de ajudar a aquecer o próximo. Em Araraquara tem muita gente precisando de roupas, mas, apenas isso, muitas famílias estão em busca de alimentos.  

Com muitas famílias em vulnerabilidade social, o foco das instituições da cidade está sendo dar apoio em tudo, levando alimento, produtos de higiene e, agora, agasalhos para aqueles que precisam.  

"A demanda de pessoas que buscam alimentos aumentou e, com a chegada do frio, muita gente também tem procurando por agasalhos e cobertores. Neste ano não pude fazer a campanha de agasalho, pois estamos pegando roupas de muitos lugares e não temos parcerias e tempo para lavar e desinfectar elas. A gente sabe que neste período de pandemia, isso é preciso. Por isso, parcerias com empresas são primordiais pra nós, pois recebendo as roupas limpas e já podem ser usadas com segurança. As pessoas vão recebendo a doação e a roupa já está pronta para o uso, tudo guardado e embaladinho", explica a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Maria Aparecida silva, a Cidinha.

Cidinha diz que apoios de empresários araraquarenses estão fazendo a diferença na rede, como é o caso do empresário Gustavo Henrique Sanchez, de 45 anos. Ele atua na área da educação e entende que a empatia e a cidadania são itens fundamentais na formação do cidadão. Por isso, incentiva alunos e funcionários a serem solidários. Sua escola vem realizando uma campanha para arrecadar alimentos e peças de frio pra ajudar o próximo.

"A cidadania precisa ser praticada e a pandemia trouxe uma reflexão um pouco diferente para as pessoas. Então, eu acho que o momento é de reservar o tempo pra separar os agasalhos que não usam mais, se for o caso, ver com o vizinho o que você consegue de alimento e roupas de frio e ajudar nesta campanha e outras mais realizadas pela cidade", acredita Gustavo.

Pra quem puder contribuir com a campanha de Gustavo, basta deixar as doações no Cebrac, localizado na Avenida José Bonifácio, 409, no Centro
"Para ajudar, não precisa nem descer do carro. É só passar da escola e os funcionários pegam as doações. Então, parte delas será pra ajudar famílias de alunos carentes da escola e de outras famílias cadastradas na rede solidariedade".

De acordo com Cidinha, as parcerias com empresas são importantes, já que o número de pessoas assistidas aumentou muito. "A gente mandava para os CRAS, por semana, seis cestas básicas pra auxiliar as famílias. Agora a gente manda 60 pra ajudar na assistência às pessoas que formam a rede solidariedade.

REDE DE SOLIDARIEDADE
A rede de solidariedade do município funciona pelo telefone 0800-773-1145, que recebe ligações das 8h às 18h, todos os dias, inclusive nos finais de semana.

Mais do ACidade ON