Aguarde...

cotidiano

Criminalidade cai em Araraquara durante os meses de quarentena

Teve queda no número de roubos, furtos e homicídios; delegado afirma que redução está relacionada ao isolamento social causado pelo coronavírus

| ACidadeON/Araraquara


Fernando Giaretta afirma que redução está relacionada ao isolamento social causado pelo coronavírus (Reprodução EPTV)
Os números da criminalidade caíram em Araraquara entre os meses de março e maio, período do isolamento social imposto pela pandemia da covid-19. Os dados foram apresentados nesta sexta-feira (26), pela Secretaria de Segurança Pública do Estado.  

Os dados apontam que de março a maio deste ano, o município registrou um total de 79 roubos, 29% a menos que os 56 casos registrados no mesmo período do ano passado.
Além disso, o número de furtos praticados no município caiu 31%, indo de 614 para 423 casos.  

Outro importante índice que teve redução foi homicídio; que caiu pela metade, passando de quatro para dois. Para o delegado seccional de Araraquara, Fernando Giaretta, a queda se deve, principalmente, a redução do número de pessoas circulando pelas ruas da cidade.  

"Com a quarentena, o movimento nas ruas reduziu e as casas estão mais guarnecidas, pois as pessoas estão ficando mais em suas residências. Isso acaba inibindo a entrada de criminosos. Além disso, sem pessoas na rua, o número de furtos e roubos a transeunte, bem como os homicídios, também acaba caindo. Os roubos de celulares, por exemplo, que vinham acontecendo com frequência, caíram muito", reforça Giaretta.  

Ainda de acordo com o delegado, outro fato que contribuiu para a redução de casos, foi que, com a redução do número de inquéritos, os policiais podem focar nas investigações e prisões.
"Eles reduziram o número de pessoas intimadas e estamos incentivando a população a realizar o boletim de ocorrência virtual, com o objetivo de reduzir a aglomeração de pessoas nas delegacias e no plantão. Assim, o policial ficou mais disponível para o trabalho", diz ele. 

"Para proteger o efetivo, os policiais estão usando máscaras, álcool em gel e trabalhando de maneira escalonada para que as delegacias não fiquem cheias", finaliza Giaretta.

Mais do ACidade ON