Aguarde...

cotidiano

Araraquara realiza campanha de doação de livros por drive-thru

Ação acontece neste sábado (04), em frente à Biblioteca Municipal Mário de Andrade

| ACidadeON/Araraquara


Araraquara realiza campanha de doação de livros por drive-thru
Como parte do projeto "Palavras Que Voam", idealizado por duas moradoras de Araraquara com apoio da Prefeitura, a Biblioteca Municipal Mário de Andrade sedia um drive-thru neste sábado (4) para doação de livros.

O drive-thru ocorrerá em frente à Biblioteca Municipal, na Avenida Espanha, entre as ruas Itália (Rua 7) e Carlos Gomes (Rua 6), das 9h às 13h. Para participar da campanha e doar um livro nem será preciso sair do carro.


Vale destacar que através desse projeto, livros serão anexados a cestas de alimentos e distribuídos a famílias em situação de vulnerabilidade social no município. Elas são atendidas pela Rede de Solidariedade em meio à pandemia da Covid-19.

A iniciativa do "Palavras Que Voam" é da empresária e designer de moda Naly Cabral, voluntária da entidade Oficina das Meninas, e da cientista social, professora de ioga e corredora Maira Lopes.

Cerca de mil livros já foram obtidos pelo projeto - 300 arrecadados pelas voluntárias e o restante doados pela Biblioteca Municipal. Neste caso, são exemplares que tinham mais de uma cópia disponível ou estavam em desuso devido ao estado de conservação.

"É uma iniciativa que estimula a solidariedade e, por meio das cestas básicas, amplia a possibilidade de visão de mundo e o espírito crítico", afirma a secretária municipal de Cultura, Teresa Telarolli.

Ainda segundo Teresa, qualquer tipo de livro pode ser doado, - infantis, biografias e romances, entre outras categorias. "Sentimos que há um potencial imenso de doação de livros em Araraquara e muita gente vai se sentir presenteada com essa boa ação", ressalta.

Para o gerente de projetos Alcindo Sabino, o drive-thru é muito simbólico nesse momento de quarentena provocada pelo novo coronavírus.

Nesse período de pandemia, a maioria das pessoas está focada no celular ou na televisão e a literatura traz a possibilidade de se viajar em uma história. "A iniciativa das meninas vai ampliar horizontes", resume Alcindo.

Mais do ACidade ON