Aguarde...

cotidiano

Com 16 médicos afastados, população reclama de atraso nas consultas

Rede básica foi obrigada pela Justiça a afastar os médicos com mais de 60 anos por causa do risco da covid-19

| ACidadeON/Araraquara

Com médicos afastados por conta da covid, moradores reclamam nos postos de saúde (Foto: Karina Zambrana /ASCOM/MS)
 
No começo deste mês, a Justiça obrigou o afastamento de servidores da área da saúde com 60 anos ou mais de idade ou com comorbidades. Este afastamento provocou o cancelamento de consultas e atendimentos nas unidades básicas de saúde.  

Ao menos, 16 médicos deixaram de atender em toda a rede e a Secretaria Municipal de Saúde afirma que tem tentado realizar contratos temporários com outros médicos, mas não há previsão de normalidade.

A aposentada Maura Queiroz Camargo, de 82 anos, tinha uma consultada marcada para essa semana no posto de saúde do bairro Selmi Dei, porém, o atendimento precisou ser cancelado e não tem data pra acontecer.  

"Minha consulta estava marcada há seis meses, mas o médico foi afastado e o posto me avisou para não ir", diz ela.
Nesta mesma unidade, o jardineiro Klebber Henrique da Silva tentou ser atendido por um clínico geral, na semana passada. "Estava com dor no joelho, e passei pela triagem. Demorou, mas fui atendido, agora não sei quando será o retorno", diz ele.  

Situação complicada também na unidade de saúde do Jardim Paulistano. Lá, três médicos foram afastados, dois clínicos gerais e um ginecologista. A dona de casa Leila Aparecida Massa precisou agendar uma consulta para a mãe dela, que tem 89 anos, mas não conseguiu.  

OUTRO LADO

Desde o início do mês, foram afastados 16 médicos da rede básica, sendo cinco médicos da família, três ginecologistas, quatro pediatras e quatro clínicos gerais. Além destes, estão de licença por conta da covid-19, 38 técnicos de enfermagem e seis enfermeiras.  

No início deste mês, a Justiça do trabalho determinou o afastamento de servidores da área da saúde com 60 anos ou mais ou com comorbidades.  

Segundo a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, o cancelamento de atendimentos já era esperado e repor estes profissionais não tem sido fácil. "Situação que já prevíamos e estamos tentando fazer a contratação, mas é muito difícil encontrar estes especialistas no mercado", afirma.

Mais do ACidade ON