Aguarde...

cotidiano

Mulher compra camiseta feminista e caixa vem com frase machista

Cliente de São João Del Rei (MG) e dona de loja em Araraquara (SP) esperam que alguém seja responsabilizado; Jadlog, que fez a entrega, repudiou comentário e apura o caso

| ACidadeON/Araraquara

Etiqueta do produto veio com frase machista escrita à caneta (Foto: Reprodução EPTV)
 

A compra de uma camiseta feminista viralizou nas redes sociais após a embalagem do produto vir acompanhada de uma frase machista escrita à caneta: "e a louça, lavou?". 

O produto foi comprado por uma supervisora de qualidade de São João Del Rei (MG) de uma loja virtual de Araraquara. A situação causou revolta e rendeu novas manifestações ofensivas. 

A empresa responsável pela entrega, a Jadlog, afirma que repudia o comentário e apura o envolvimento de algum funcionário no caso.   

Marina relata que ficou surpresa e sem reação com o ocorrido (Foto: Reprodução EPTV)

PARA ENTENDER
Marina Tarôco, 28 anos, comprou a camiseta em loja virtual especializada na comercialização de roupas com frases feministas. Ao receber o produto ficou surpresa e assustada. 

"Simplesmente fiquei sem reação. Na verdade fiquei em choque, sem saber o que fazia", relata. 

Entregue em embalagens lacradas, não é possível saber o conteúdo, porém, uma etiqueta ao lado de fora traz uma frase feminista, em inglês. A frase machista foi escrita abaixo, à caneta. 

"Pediram desculpas e falaram que iam entrar em contato com a matriz para poder averiguar o que aconteceu", afirma Marina. 

Através das redes sociais, ela publicou o ocorrido e diferentes perfis e páginas repostaram a foto. Novos comentários debocharam e refirmaram as ofensas.  

Nas redes sociais, novas mensagens ofensivas foram reigistradas (Foto: Reprodução Redes Sociais)

Délis Magalhães, proprietária da loja em Araraquara, afirma que a situação não surpreende. 

"Me deixa extremamente chateada, principalmente pela cliente que recebe produto dessa maneira, afinal a gente compra pra difundir uma ideologia e a gente acaba recebendo o produto de uma forma dessa. Então não é nada legal", diz.

Tanto cliente, quanto vendedora, aguardam agora a responsabilização de alguém pelo ocorrido.

"Infelizmente, para muitas pessoas, esse pode parecer um ato pequeno, por esse é o ato que no futuro gera violência contra a mulher, tanto física, quanto psicológica", afirma Délis.

"Enquanto essas atitudes não forem punidas isso vai continuar acontecendo", destaca Marina. 

Proprietária de loja afirma que ação não surpreende (Foto: Reprodução EPTV)


O QUE DIZ A EMPRESA
Responsável pela entrega, a Jadlog afirma em nota que repudia o comentário machista e a atitude discriminatória às mulheres expressa na encomenda. 

A empresa diz que vai apurar se a origem da alteração da embalagem foi feita por um de seus funcionários, pois são inúmeras etapas antes do produto chegar ao destinatário final. 

Também ressalta que defende um caminho livre de machismo, racismo ou qualquer tipo de preconceito e atua diariamente para que essa consciência também se estenda aos colaboradores.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON