Publicidade

cotidiano

Franquia tem pizza grátis como incentivo à 2ª dose de vacina

Ação ocorre toda segunda-feira até 31 de dezembro para pedidos realizados via aplicativo de mensagens

| ACidadeON/Araraquara -

Franquia de Araraquara participa de ação que visa incentivar 2ª dose de vacina contra covid-19 (Foto: Divulgação)
 

Diferentes cidades brasileiras enfrentam dificuldades para localizar os 'faltosos' da 2ª dose de vacina contra a covid-19, mas uma franquia de pizzarias encontrou uma forma diferente de incentivar a vacinação: dar uma pizza gratuita. 

De acordo com a Domino's, que possui franquia em Araraquara, toda segunda-feira, na compra de uma pizza, as pessoas que completaram o ciclo vacinal contra a covid-19 - com a 2ª dose ou com o imunizante de dose única -, ganham uma segunda pizza grátis. 

"É o momento de todas as companhias se unirem, usando suas melhores ferramentas, para incentivar a campanha de vacinação. Por aqui usamos os nossos atributos mais importantes - pizza e tecnologia - para fazer a nossa parte. Todo mundo que já tiver tomado a segunda dose vai ser presenteado com pizza. Além da imunização, tem recompensa mais gostosa do que essa?", diz Flávia Molina, CMO da Domino's Pizza. 

Segundo a empresa, a promoção vale para os pedidos via WhatsApp (21 97301 5191). Na solicitação da pizza, é preciso mandar o emoji da seringa e depois uma selfie com o cartão de vacinação para comprovação.  

O cliente pode escolher os sabores e fazer o pedido, sendo a pizza de menor valor gratuita. A empresa afirma ainda que não há limite de pedidos, ou seja, o consumidor pode pedir quantas vezes quiser.  

Vale ressaltar que a promoção é valida apenas na segunda-feira, até 31 de dezembro de 2021. Para receber a pizza grátis, o pedido precisa ser feito pelo WhatsApp da franquia (número no parágrafo acima).  



VACINAÇÃO EM ARARAQUARA
Em Araraquara, segundo o portal Vacinômetro, 45.427 pessoas tomaram as duas doses da vacina contra a covid-19. Outras 5.282 pessoas tomaram a vacina da Janssen, de dose única. Estima-se que cerca de 2 mil pessoas são 'faltosas'.

Mais notícias


Publicidade