Aguarde...

cotidiano

Queimadas diárias revoltam moradores de condomínio, no Santana

Problema começou no último domingo (18) e vem se repetindo ao longo desta semana

| ACidadeON/Araraquara

Moradores relatam fumaça constante com queima de poda e folhagem (Foto: Arquivo Pessoal)


Desde o início desta semana, moradores de um condomínio localizado no Santana, na zona oeste de Araraquara, reclamam da fumaça provocada por queimadas diárias, que acontecem em uma vegetação ao lado. 

O residencial fica na Avenida José Barbanti Neto, próximo a Avenida 36. A área que é alvo das reclamações fica no mesmo endereço, a aproximadamente cem metros dali. 

O servidor público, Leandro Rocha Alves, de 39 anos, conta que o problema começou no último domingo (18), e vem se repetindo ao longo desta semana. 

"Eles colocam fogo à noite e fica até pela manhã com muita fumaça. Tentamos de tudo, falar na secretaria de Meio Ambiente, com Guarda Municipal, Bombeiros e ninguém nos ajuda". 

O morador afirma que os transtornos são grandes e que mesmo fechando as janelas, a fumaça é forte. 

"Mesmo fechando todas as janelas do apartamento, na cozinha, lavanderia, a fumaça entra por ali e as crianças também tem alergia, então estamos passando muita dificuldade com isso", explica.  

Fumaça se espalha pelo bairro e também pela Avenida 36 (Foto: Arquivo Pessoal)

A servidora pública, Débora Tagliacozzi Galvão, 39, diz que os moradores já procuraram pelas autoridades, mas que o problema continua. 

"O único que pode apagar o fogo é o Bombeiro, o resto seria fiscalização, multa, mas não estamos vendo o fim. Desde segunda a noite está tendo queimada aqui", desabafa. 

Ela também relata os transtornos que os moradores enfrentam todos os dias. 

"O bairro inteiro esfumaçado, acordei com o apartamento todo fechado e defumado, com um cheiro horrível, a toalha de banho que está dentro do banheiro com cheiro de fumaça", relata. 

Segundo os moradores, o síndico já protocolou documentos pra tentar resolver o problema, mas até agora não houve resposta por parte do poder público. 

FISCALIZAÇÃO E MULTA
Procurada, a Prefeitura afirma que uma equipe da Gerência de Fiscalização e Gerenciamento Ambiental foi até o local, constatou a irregularidade e elaborou notificação ao proprietário, que não estava no pesqueiro no momento da fiscalização. "O processo agora segue trâmite de elaboração de multa", diz em nota.  

PARTICIPE DO DIRETO DO ZAP
Você também pode participar da nossa coluna Direto do Zap. Se tem problemas aí no seu bairro nos envie um WhatsApp para o número (16) 99151 3088. Mande áudio com seu nome completo e todas as informações. Faça fotos do local (utilizar sempre o celular deitado para fazer as fotos).




Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON