Publicidade

cotidiano

Equipe araraquarense sofre racismo em campeonato de Handebol

Coordenadoria de Políticas Étnico-Raciais e a Fundesport repudiam injuria racial praticada em campeonato em Sorocaba

| ACidadeON/Araraquara -

Mulher negra mulheres negras negro cotas (Foto: Amanda Rocha)
Técnico de equipe feminina de Araraquara foi alvo de ataque racista em campeonato  (Foto: Amanda Rocha)

A Prefeitura Municipal de Araraquara, através da Coordenadoria de Políticas Étnico-Raciais e do Centro de Referência Afro "Mestre Jorge", e a Fundesport Araraquara repudiam veementemente a injúria racial proferida pelos árbitros Adriano Alves Rocha e Zaine Roberto durante o Campeonato Brasileiro Júnior de Handebol, que ocorre em Sorocaba, no período de 14 a 18 de setembro.

De forma racista e preconceituosa, eles ofenderam o técnico da equipe feminina araraquarense Robison Francisco dos Santos com xingamentos e várias insinuações de caráter racista.  

A Prefeitura repudia ainda a forma como as jogadoras de handebol foram igualmente maltratadas e ofendidas, vítimas de uma cultura machista.

A Coordenadoria e o Centro Afro, bem como a Fundesport, ratificam que todas as providências cabíveis estão sendo tomadas para que não haja impunidade.  

"Não pouparemos esforços para combater quaisquer ações de violência e crimes de ódio que tentem ofuscar a luta de cidadãos e cidadãs que só querem ter o direito de viver em paz", disse.

"Solidarizamo-nos com o técnico Robison, com as demais jogadoras e com todas as pessoas que são inevitavelmente atingidas cada vez que um episódio como esse acontece. É com um enfrentamento sério ao racismo e a toda e qualquer forma de discriminação que conseguiremos uma sociedade em que fatos como este não mais ocorram. Estaremos alerta na defesa dos direitos pela vida", finalizou a nota. 



Mais notícias


Publicidade