Publicidade

cotidiano

Comércio de Araraquara funciona até 16 horas neste feriado

Consumidor que deixou para última hora a compra do presente pode aproveitar lojas abertas no Centro

| ACidadeON/Araraquara -

61% pretendem presentear na data, com o valor do ticket médio de compras chegando a R$ 152,17 - Foto: Milton Filho/CBN Araraquara
 

 

O comércio de Araraquara funciona, nesta terça-feira (12), até 16 horas, para o consumidor que deixou para fazer as compras de Dia das Crianças para última hora. A abertura das lojas é opcional, porém, as empresas que trabalham com artigos relacionados à data aproveitaram para tentar fisgar os 'atrasadinhos'. 

"Essa é uma excelente oportunidade, as lojas que tem tudo voltado às crianças estão abertos para receber sempre aquele brasileiro que gosta de deixar tudo para última hora. Estamos hoje das 10 às 16 horas para contemplar esse consumidor, tentar fazer negócio e recuperar a economia", explicou Antônio Deliza Neto, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomércio). 

A data é considerada a terceira melhor para o setor, atrás apenas do Natal e Dia das Mães e possui o tíquete médio, segundo o Sincomércio, de R$ 152. Com isso, a avaliação dos comerciantes é de que a data proporcionou aos empresários uma nova chance para recuperação após duro período de restrições pela pandemia da covid-19. 

"Temos visto com bastante esperança o tíquete médio elevado, é uma data com apelo emocional grande, a criançada sempre traz bons negócios e isso mostra o caminho da retomada, para vermos como teremos o Natal no fim do ano, então é uma excelente oportunidade com dois ou três dias com grande movimento e isso está sendo muito positivo para a recuperação", analisou. 

"Não podemos falar em lucratividade, mas em sobrevivência. Agora é hora de retomar caixa, refazer nossos estoques para enfrentar o fim do ano com tranquilidade e esperarmos um fim de ano melhor, pois vamos ter décimo terceiro, dinheiro novo na economia e isso vai trazer um alento muito grande", completou.

Mais notícias


Publicidade