Publicidade

cotidiano

Procon autua estabelecimentos vendendo produtos vencidos

Operação foi realizada nesta semana em quatro casas de ração e pet shop; outros estabelecimentos também foram fiscalizados e autuados

| ACidadeON/Araraquara -

Produtos vencidos foram apreendidos na operação do PROCON
O PROCON de Araraquara autuou nesta semana cinco estabelecimentos comerciais de Araraquara que estavam vendendo produtos vencidos e sem prazo de validade à mostra para os consumidores. A operação foi realizada em casas de ração, petshops, mercados e açougues.

O valor das autuações variou de R$ 730 a R$ 2 mil, de acordo com o porte do estabelecimento. Segundo o PROCON, como são locais que não foram fiscalizados anteriormente, as autuações tiveram como objetivo orientar as empresas.

Segundo a fiscalização, as rações fracionadas e embaladas por um dos estabelecimentos estavam sem o prazo de validade disponível para consulta pelo consumidor.

SAÚDE

O coordenador do órgão, Rodrigo Martins, alertou que estes alimentos podem estar impróprios para o consumo do animal e, por isso, o consumidor precisa ficar atento.

"Se estiver vencido, o produto pode causar algum problema para a saúde do animal. O consumidor deve ficar atento, sempre olhar a data de validade. E quando não tiver a data no produto, também não deve adquirir, porque o produto é suspeito. O estabelecimento pode estar agindo de má fé, se utilizando de rações já vencidas, refazendo a embalagem para poder queimar o produto que estava em estoque", alertou o coordenador.

FRIOS

Com o mesmo objetivo, foram feitas fiscalizações em um mercado no Jardim Indaiá, que também foi autuado pela venda de produtos vencidos e sem data de validade.

No Vale do Sol e na região central, um açougue e uma casa de frios foram flagrados cometendo as mesmas irregularidades.

Rodrigo Martins destacou que foram encontrados nestes estabelecimentos frios fatiados e que estavam vencidos.

"Esses frios a gente pegou em vários estabelecimentos da cidade. As peças estavam vencidas há dias e sendo fatiadas. Então, o consumidor precisa ficar atento a isso. Caso tenha dúvida se aquele produto está na data de validade, tem que pedir pra ver", alertou Martins.

INGREDIENTES

O coordenador do PROCON também ressaltou que todos os produtos à venda nos estabelecimentos devem conter o preço à mostra. Os produtos de fabricação própria também devem conter os ingredientes e a validade e se tem algo em sua composição que possa causar reações alérgicas.

"Aqueles produtos produzidos pelo próprio estabelecimento, como carnes e massas, precisam conter data de fabricação, data de validade e informação de procedência do alimento. Se não possui é considerado pela legislação como produto impróprio para consumo", concluiu.

Mais notícias


Publicidade