Publicidade

cotidiano

Estudantes de Araraquara se unem e fazem varal solidário

Varal comunitário visa moradores em situação de rua e fica na praça da Igreja do Carmo e na praça Pedro de Toledo, ambas na região central da cidade

| ACidadeON/Araraquara -

Estudantes realizam o Varal Solidário e incentivam doações de roupas para pessoas em situação de rua em Araraquara (foto: Amanda Rocha)
 

  

 


 

 

 

 

 

  

Com o clima esfriando e as temperaturas despencando em maio, estudantes de Araraquara resolveram se unir e realizam um varal comunitário para a população em situação de rua da cidade. 

Agasalhos, calças, e blusas diversas estão distribuídas em varais na Praça da Igreja do Carmo e na praça Pedro de Toledo, região central de Araraquara. 

Os locais são conhecidos por abrigarem moradores em situação de rua nos últimos tempos.  

A ideia do varal começou depois do estudante de Química, Matheus Tozzo, de 23 anos, conhecer o trabalho voluntário que o músico Gabriel Lagrota realizou no ano passado, na praça Giuseppe Ópice, na Avenida 36.

"Após eu conhecer o Lagrota comecei a pensar nessa iniciativa e montamos o Coletivo Rapa 16 para manter essa ação e incentivar a doação de roupas para a população de rua daqui", contou. 

O Coletivo Rapa 16 é formado por estudantes da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e iniciou as atividades neste ano. 

A estudante de Letras, Maria Laura Campolin, de 23 anos,  apontou que o varal também é para pessoas que precisam de roupa de frio e não tem condições de comprar. 

"O varal apesar de servir a população de rua é para a população como um todo, porque se já está difícil comprar comida nesse momento, imagina comprar roupa? Existir está muito caro, né", refletiu.  

 

Varal Solidário incentiva doações de roupas para pessoas em situação de rua em Araraquara (foto: Amanda Rocha)

 

DOAÇÕES

As doações podem ser feitas diretamente no local, basta levar a roupa que não usa mais e pendurar no varal. Sapatos e cobertores também podem ser doados. 

Na universidade, os estudantes estimulam outros alunos a participarem das ações. E em breve, pontos de coleta devem ser colocados em alguns pontos da cidade. 

"Por enquanto estamos pegando roupas por doação e mandando mensagens nos grupos da faculdade para que tragam até o varal ou para a gente. Devemos colocar alguns pontos de coleta na universidade e em outros lugares também", comentou Tozzo. 

O estudante comentou que na maioria das vezes, os próprios moradores em situação de rua cuidam do espaço e mantém o varal a todo vapor para ficarem aquecidos nessa época de frio. 

"Já conversamos com o pessoal que mora na rua, muitos passam bastante frio nessa época. Eles acabam mantendo o varal por lá, cuidam e mantém, porque afeta a todos", encerrou. 

Maria Laura emendou: "Somamos e construímos em conjunto".

Mais notícias


Publicidade