'Me culpo por não ter ouvido ela chorar', diz pai de bebê

A menina de apenas três meses teria caído da cama e teve os dedos decepados por um cachorro

    • ACidadeON/Araraquara
    • Claudio Dias

“Me culpo por não ter ouvido ela chorar". As palavras desesperadas são de Fernando Larocca. Ele é pai da bebê de três meses que perdeu os cinco dedos de uma das mãos após, segundo a família, a menina ter sido mordida por um filhote de cachorro, no conjunto habitacional Laura Molina, na região do Jardim Roberto Selmi Dei.O pai ainda tenta entender o que aconteceu.

O servente de pedreiro, em entrevista exclusiva ao portal A Cidade ON Araraquara, explicou com mais detalhes o que aconteceu com a filha que é gêmea e nasceu prematura com cerca de sete meses. Disse que, juntamente com a esposa, se cobra muito pelo ocorrido e manifestou tristeza pelos comentários ofensivos direcionados a eles nas redes sociais. A reportagem não conseguiu conversar com a mãe. Outros familiares confirmaram a primeira versão.

A bebê teria caído da cama onde dormia com sua irmãzinha gêmea. Os pais não ouviram e só perceberam que algo estava errado quando a menina começou a chorar. “Nós colocamos um colchão no chão ao lado da cama todas as noites e ela caiu nele, talvez por isso, não tenha chorado e também nós não acordamos. Quando ela chorou e acordamos imediatamente, mas encontramos minha filha já machucada”, detalhou o pai.

O cão da família, um filhote sem raça definida de apenas três meses de idade teria mordido a criança. Ele ficava na cozinha, mas entrou no quarto por uma porta aberta. Imediatamente os pais levaram a menina para a Santa Casa de Araraquara. A recém-nascida deu entrada no hospital na noite de terça-feira (17), com amputação traumática, ou seja, causada no momento do ferimento. A ala de pediatria e ortopedia fez uma série de exames na criança e descartou a possibilidade de reconstrução.

Larocca diz ter ficado muito chateado com os comentários ofensivos que leu nas redes sociais e garantiu que foi o cachorrinho responsável pelas graves lesões na mão da bebê. Internautas do ACidadeON fizeram uma série de questionamentos e duvidando da versão apresentada pela família. “As pessoas falam demais, não conhecem nossa história, nossa família. Nós amamos nossos filhos, criamos eles com amor, sempre foram bem tratados. Estamos desolados com tudo que aconteceu e até agora não entendemos porque não acordamos na hora que ela caiu”, lamentou.

O servente de pedreiro disse ainda que não consegue explicar como o cachorro provocou ferimentos tão graves na mão da criança. “É um filhotinho, sempre foi muito dócil, não sabemos como foi, mas estamos dizendo a verdade. As pessoas estão sendo muito cruéis com a gente”, desabafa ele.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Araraquara, instaurou inquérito nesta quarta-feira (19) como lesão corporal culposa, quando não há intenção de ferir. A polícia vai apurar também se houve maus-tratos e omissão na cautela na guarda/conduta de animais.

Para a delegada Meirilene de Castro, da DDM, as lesões geraram diversas interpretações, mas a investigação começa a partir dos fatos conhecidos até o momento. “Nós vamos investigar a notícia do jeito que ela chegou para gente, que seria a criança sendo mordida pelo cachorro. Esse fato será investigado com todas as possibilidades; se foi realmente negligência no cuidado da criança e do cachorro, se houve um acidente ou se ocorreu maus tratos”, disse a delegada.

Como não existe mais possibilidade de perícia na casa, a delegada acionou a Polícia Científica para tentar relacionar a lesão da mão com a mordida do cachorro e também pediu cópia do prontuário médico e ficha clínica da menina. “É um caso peculiar, que demanda uma investigação muito minuciosa para que possamos saber exatamente o que aconteceu na residência na noite dos fatos. O exame de corpo de delito é a posição oficial da polícia através do médico legista e nós vamos aguardar essa laudo”, explica Meirilene.
 


3 Comentário(s)

Comentário

celia maria

Publicado:

Já tive e tenho muitos cães e de várias raças, e um de quase 3 meses não faz um estrago desses, que mãe ou pai dormem tão profundamente que não ouvem o filho chorando? ....me desculpem, essa história está mal contada, desde o fato da polícia ter chamado o conselho tutelar e eles não irem por estarem atendendo outra chamada....mas o conselho só tem uma pessoa?????? Me desculpem novamente, investiguem porque essas crianças não podem estar sob cuidados desses pais e nem do conselho tutelar, pois quando precisam não aparecem e me parece não ter gente suficiente pra fazê-lo. E o cãozinho também, não podem voltar aos cuidados desses "pais" pois parecem não se importarem muito com os filhos e com o animal.

Comentário

Juliana

Publicado:

Cria vergonha na cara e conta a verdade... como suas pessoas não vão ouvir o choro de um bebê que pais são esses. Esperar um cachorro arrancar os 5 cincos do bebê pra acordarem?? Faça me rir neh! Colocar a culpa em um cachorro que não tem como se defender é fácil neh!

Comentário

Elaine

Publicado:

Até que ponto o ser humano é capaz de alimentar uma tamanha mentira e jogar a culpa em cima de um animal indefeso tanto quanto essa criança. Dra. Meirelene, peço a senhora que investigue esse caso com mais minuciosidade, não é possível uma situação dessas, esses dois cidadãos ficarem insistindo nessa versão sem cabimento. Ongs proterora dos animais de Araraquara/SP, fiquem em cima, temo pelo sacrifício desse animal inocente, com certeza tem muitas famílias em condições financeiras e amorosa principalmente para cuidar desse cachorrinho, isso tudo não passa de uma covardia, já adotei cachorros abandonados em situações precárias da rua, adultos, que passaram por várias situações de sofrimento, fome, sede, ferimentos, coloquei junto com meus outros cachorros e nunca se quer um agrediu o outro e muito menos a mim. Por favor, não deixem mal algum acontecer com esse animal, a verdade vai aparecer e Deus se encarregará do resto.