Começam as obras de restauração do Teatro Municipal

Sem dinheiro, Prefeitura adota solução caseira para conseguir tocar o projeto

    • ACidadeON/Araraquara
    • Willian Oliveira
ACidade ON - Araraquara
Madeiramento do teatro foi todo consumido por cupins (Willian Oliveira/ACidadeON/Araraquara)

 

De acordo com os últimos levantamentos da Secretaria de Obras, os reparos no Teatro Municipal, fechado desde o início do ano, vão custar algo em torno de R$ 2,6 milhões de reais. Na atual conjuntura econômica, a cidade não tem esse dinheiro e nem há previsão que terá tão cedo.

VEJA MAIS FOTOS E ENTENDA AS CONDIÇÕES ATUAIS DO TEATRO

Para tentar reduzir os custos e fazer o principal palco cultural do município voltar a funcionar, a Prefeitura adotou uma solução caseira, não contratou empresa e vai, por conta própria, tocar boa parte da obra de recuperação do edifício.

O prédio é antigo, de 1977, e passou pela última reforma na gestão anterior do prefeito Edinho Silva, há quase dez anos.

“Estive no saguão, no auditório principal e nos camarins. São muitas obras que precisam ser feitas, tanto na estrutura do prédio como em pinturas e conservação. Todas as madeiras do sistema acústico foram comidas por cupins. Fica nítido que o prédio não passou, sequer, por nenhuma manutenção básica por anos”, disse o prefeito Edinho Silva, recentemente.

Em poucos dias, todas as poltronas do teatro já foram retiradas, elas estão acomodadas em cima do palco. O carpete também será removido em breve e trocado.

A manutenção do ar-condicionado, que não era feita há anos, custará, segundo apurado pelo portal A Cidade ON Araraquara, algo em torno de R$ 39 mil.

Os cupins tomaram conta da estrutura de madeira que reveste as paredes do teatro. O lambril, como é chamado, ajuda no tratamento acústico e foi quase todo destruído pelos insetos. “Não foi feita a devida manutenção nos últimos anos, agora estamos arrancando todo o madeiramento, depois vamos tirar as vigas que servem de suporte para essa madeira e refazer tudo de novo, com tratamento para cupins”, detalhou o secretário de obras, João Bernal.

A Prefeitura ainda tenta com deputados federais e estaduais, conseguir emendas parlamentares para custear a obra.

Uma das grandes preocupações, de acordo com João Bernal é com o afundamento de parte da estrutura. No saguão é possível ver enormes rachaduras no piso e um desnível que já provocou, inclusive, a quebra de algumas vidraças.

“Ali será preciso fazer um trabalho de sustentação e elevação da fundação. Vamos precisar contratar uma empresa especializada”, explicou Bernal.

A falta de cuidados dos últimos anos, afetou até os dois belíssimos e caríssimos pianos de cauda do teatro. O Portal A Cidade ON Araraquara apurou que pelo menos um deles está com várias teclas avariadas e sem condições de uso.

Não há prazo para que o espaço, fechado desde o início do ano, volte a funcionar.
 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.