cotidiano

Especial coronavirus

Unesp de Araraquara será referência em testagem da covid-19

Laboratórios foram adequados para que universidade contribua com os exames para identificar o novo coronavírus

| ACidadeON/Araraquara -

Farmácia da Unesp será referência em testes do novo coronavírus (Foto: Rejane Maria Tommasini Grotto/Unesp)
 

O Laboratório de Imunologia Clínica e Biologia Molecular do Departamento de Análises Clínicas da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, da Unesp Araraquara, irá se tornar um centro de referência em testes da covid-19 no interior do Estado de São Paulo, ao lado das unidades da Unesp de Botucatu e São José do Rio Preto.  

Em Araraquara, o trabalho será feito pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) e pela unidade auxiliar de atendimento à comunidade, que é a Coordenadoria de Análises Clínicas e Hemoterapia da FCF, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e o Serviço Especial de Saúde da Escola de Saúde Pública da USP. 

De acordo com o professor Paulo Inácio da Costa, coordenador do Laboratório de Imunologia Clínica e Biologia Molecular e docente associado voluntário do Departamento de Análises Clínicas da FCF, a equipe passou a semana realizando a adequação dos equipamentos do laboratório de segurança máxima e regulando as pressões positivas e negativas dessa estrutura para receber o material que será coletado pelo município.  

"A logística da operação está sendo definida e a metodologia, padronizada para que tenhamos condições de receber esse material no começo da semana que vem, com todo cuidado e critério de biossegurança. Nesse primeiro momento, a expectativa é conseguir processar em torno de 20 amostras por dia. De acordo com a necessidade, iremos ampliar o atendimento para os demais municípios da Diretoria Regional de Saúde de Araraquara", explica. 

Unidades
Os Laboratórios da Unesp de Biologia Molecular do Hemocentro da Faculdade de Medicina, câmpus de Botucatu; de Imunologia Clínica e Biologia Molecular do Departamento de Análises Clínicas da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, câmpus de Araraquara; e o de Estudos Genômicos do Departamento de Biologia do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, câmpus de São José do Rio Preto, foram escolhidas pois fazem parte da Rede de Diversidade Genética Viral, programa financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) classificados em Nível de Biossegurança (NB) 3 e 2, em uma escala que vai até 4.  

Os níveis de segurança são importantes, pois irão trabalhar com testes de identificação da Covid-19 do tipo Polymerase Chain Reaction (PCR), que manipula material genético do microrganismo. O laboratório em Araraquara é NB3. Botucatu e São José do Rio Preto são NB2.

Mais notícias


Publicidade