Aguarde...

cotidiano

Açougue no Centro é interditado após surto de covid-19

Funcionários testaram positivo para coronavírus e o local passa por desinfecção; clientes precisam observar sintomas

| ACidadeON/Araraquara

Casa de carnes foi interditada por causa de surto de covid-19 (Foto: Arquivo/ON)
 
Mais dois funcionários de um açougue, localizado no Centro de Araraquara, testaram positivo para covid-19. Agora, são seis pessoas contaminadas.  

Para prevenir o aparecimento de novos casos entre funcionários e clientes, o local foi interditado na manhã desta sexta-feira (22) pela Vigilância Sanitária.  

Segundo o apurado pelo portal AcidadeON Araraquara, seis trabalhadores da empresa fizeram o exame, que confirmou o contágio por coroanavírus. O estabelecimento está fechado desde a última quinta-feira (21) e ainda não tem previsão para retomar as atividades. 

A Prefeitura informa que a Vigilância Sanitária esteve no local e está acompanhando o caso.  "Após identificação de surto de covid-19 em estabelecimento de comércio varejista de carnes no centro de Araraquara, a Vigilância Sanitária interditou o local nesta manhã e segue monitorando os casos", reforça a nota.

RECOMENDAÇÕES 
Diante de questionamentos em relação aos produtos comercializados no açougue, a Coordenadoria de Vigilância em Saúde ressalta que não há evidências de transmissão do vírus através do consumo. No entanto, reforça a recomendação de higienização prévia, cuidados com as embalagens antes do armazenamento e o não consumo de carnes cruas. 

A Vigilância Epidemiológica já iniciou o procedimento de monitoramento dos casos confirmados. A orientação é para que os clientes que estiveram no local nos últimos dias observem os sintomas como tosse e febre alta e, nestes casos, procurem a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Xavier para testagem.  

O QUE DIZ A EMPRESA?
A casa de carnes esclarece que após o teste positivo de um funcionário do estabelecimento, o próprio proprietário contatou, imediatamente, a Vigilância Sanitária para orientação dos procedimentos necessários, seguindo rigorosamente as orientações prestadas.  

O estabelecimento não funcionou nos dias 21 e 22 de maio por determinação de seu proprietário, uma vez que a empresa promoveu a desinfecção do prédio.  

A empresa esclarece ainda que todos os funcionários foram afastados, encontrando-se em licença médica, devendo retornar às suas atividades somente após alta médica. Uma equipe temporária foi contratada para a prestação de seus serviços enquanto seu quadro de funcionários estiver afastado.

O estabelecimento ressalta que desde o início da quarentena tem seguido todas as normas de segurança estabelecidas pelas autoridades de saúde, como uso de máscaras, álcool em gel e constante limpeza do local.

Mais do ACidade ON