Aguarde...

cotidiano

Araraquara confirma mais 28 casos de covid-19

Segunda etapa da pesquisa financiada pelo Ministério da Saúde volta a ser realizada, nesta quinta-feira (4), em Araraquara

| ACidadeON/Araraquara


Equipe realizará testes rápidos para pesquisa do Ministério da Saúde (Divulgação)
Araraquara conformou mais 28 casos de covid-19 na manhã desta quinta-feira (4). De acordo com a secretária de Saúde, Eliana Honain, das 80 amostras enviadas para análise - 22 casos foram positivados pelo Laboratório da UNESP, três em outros laboratórios e três pela UNIARA. A cidade tem agora 323 casos confirmados da doença.

O boletim completo, com o número de curados e internados, deve ser divulgado ainda nesta manhã. 

PESQUISA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE
Começa nesta quinta-feira (4), em Araraquara, a segunda etapa da pesquisa financiada pelo Ministério da Saúde e coordenada pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e empresa Ibope Inteligência, que pretende analisar a evolução de casos da COVID-19 na população brasileira.

A primeira fase foi realizada em maio, após autorização da Secretaria Municipal da Saúde. Os pesquisadores estiveram em alguns bairros da cidade, abordaram moradores e aplicaram testes rápidos.

A partir desta quinta, com prosseguimento na sexta-feira (5) e também no sábado (6), os trabalhos das equipes prosseguem nos bairros Jardim Alvorada, Jardim Arangá, Jardim Primavera, Parque Igaçaba, Vila Furlan, Jardim Guanabara, Vila Melhado, Vila José Bonifácio, Vila Sedenho, Parque das Hortênsias, Vila Bela Vista, Jardim do Carmo, Jardim Nova Araraquara, Jardim Roberto Selmi Dei, Jardim Almeida, Jardim Adalberto Roxo 1, Jardim Santa Adélia, Jardim Brasil, Jardim Tabapuã, Vila Esperança, Vila Cidade Industrial, Jardim Pinheiros e Jardim América.

De acordo com os responsáveis pela pesquisa, os entrevistadores estarão em 133 municípios do Brasil. Eles esclarecem ainda que os domicílios que receberão as visitas foram previamente sorteados pelo Ibope e a equipe que fará as entrevistas, que estará devidamente paramentada com aventais, máscara, óculos, touca e luvas que será trocado a cada visita para a proteção de todos.

A residência que aceitar participar da pesquisa vai responder a um questionário e participará da aplicação do teste rápido feito com coleta de sangue por punção digital. Somente um morador de cada residência também sorteado, será testado.

Esse teste rápido, a que os pesquisadores pretendem submeter pouco mais de 33 mil pessoas dos 133 municípios, detecta a presenca de anticorpos IgM (de infeccao mais recente) e IgC (de infeccao mais antiga) a partir de amostras de sangue coletadas.

Os resultados vão auxiliar na elaboração de estratégias para o enfrentamento da pandemia de Covid 19.


Mais do ACidade ON