Aguarde...

cotidiano

Socorrista do Samu pode ser o primeiro caso de reinfecção de covid-19 em Araraquara

Ele ficou doente em abril e agora testou positivo novamente para coroanvírus; o caso está sendo investigado

| ACidadeON/Araraquara

 
Socorrista do Samu pode ser o primeiro caso de reinfecção de covid-19 em Araraquara (Foto: Arquivo)

 
Araraquara está investigando o primeiro caso de reinfecção por covid-19. O paciente é um funcionário da área da saúde, técnico em enfermagem do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele testou positivo em abril e agora, testou positivo novamente.  

Da primeira vez que se contaminou, o socorrista com covid-19 se tratou em casa. Agora, os sintomas apareceram de forma mais grave e ele está internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Estadual de Américo Brasiliense (Heab).  

A possível reinfecção está sendo investigada pela Secretaria Municipal de Saúde de Araraquara e o Serviço Especial de Saúde (Sesa), em parceria com o Instituto de Medicina Tropical.  

"É mais um caso que está sendo investigado em nosso município", diz a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain.  

"O que sabemos é que este paciente testou positivo em dois exames, em épocas diferentes, com a diferença de três meses. Mas ainda não sabemos se é reinfecção, por isso, em parceria com Instituo de Medicina Tropical, vamos investigar este caso", afirma Walter Figueiredo, diretor do Sesa.  

CASO RARO E CONTROVERSO
Muito pouco se sabe sobre a reinfecção do coronavírus. No Brasil há poucos relatos. O mais recente é em Minas Gerais. Um técnico em enfermagem de 22 anos, que teve covid-19 em abril, voltou a ser diagnosticado em junho e morreu em julho. Apesar de tudo levar a crer que foi covid-19, o caso está sendo estudado. Outros casos também foram sinalizados no Estado de São Paulo, mas sem confirmação.  

"Tudo relacionado ao coronavírus é muito novo. A reinfecção ainda é muito controversa, não se sabe muito sobre isso. Será que o mesmo vírus? Será que é outro vírus? Será que o vírus está alterado? Temos inúmeras possibilidades e todas estão sendo investigadas", explica Figueiredo.

Mais do ACidade ON