Aguarde...

cotidiano

Queda em doações preocupa rede de solidariedade em Araraquara

Responsável pelo Fundo Social, Cidinha Silva, diz estar preocupada em manter atendimento à famílias carentes

| ACidadeON/Araraquara

Rede de Solidariedade distribui cestas à população em alta vulnerabilidade (Foto: Divulgação)
 

A queda nas doações a rede de solidariedade de Araraquara preocupa as autoridades. É que segundo a responsável pelo Fundo Social, nove mil famílias são atendidas em decorrência da pandemia do novo coronavírus.  

De acordo com o órgão, são famílias que perderam o emprego e através da rede de solidariedade buscam atravessar a crise com alimentos na mesa.  

Cidinha Silva, presidente do Fundo Social de Solidariedade, chama a atenção porque o número de famílias ainda é maior. Cidinha ainda lembra que a maior parte das famílias tem como membros crianças, o que torna a situação ainda mais preocupante.  

"A gente não está computando neste total aqueles que a gente auxilia através das entidades assistenciais. Porque nós estamos atendendo as entidades e eles repassam as famílias atendidas. São muito mais de dez mil famílias atendidas hoje no município. Famílias com crianças, que pedem leite e não tem para oferecer, é muito triste", afirma.  

Cidinha Silva lembra também a mudança de perfil das famílias atendidas pela rede de solidariedade. 

"Nós atendíamos famílias que tinham necessidades, mas esse perfil mudou completamente. Hoje é muita gente que perdeu o seu trabalho, que tinham empregos formais ou até mesmo informais. Estamos atendendo pessoas de todos os bairros da nossa cidade. Não existe um local específico de concentração das famílias mais vulneráveis", explica. 

Cidinha reforça a importância da continuidade nas doações para a rede de solidariedade e não é só comida, mas também itens de higiene pessoal, principalmente shampoo e absorventes.  

"Não é só do alimento, estamos precisando de tudo. Quando você fala em produtos de higiene você pensa sabonete, creme dental, mas termina esse tipo de doação do absorvente é muito raro, de desodorante e shampoo nem se fala. Então agora vamos receber esses itens e vai estar compondo nossos kits. Caiu muito a doação, a gente sabe que hoje dificilmente uma família não tem um ente que esteja passando por uma situação difícil", diz.  

Quem puder pode continuar ajudando que os itens vão ser retirados da própria casa do doador. Basta ligar para o 0800 773 11 45 da rede de solidariedade.  

"Ele está ativo tanto para a pessoa fazer a solicitação, quanto para fazer sua doação. Liga no 0800 fala que quer fazer a doação, nós temos a Guarda Municipal que vai buscar esses alimentos, o Fundo Social vai buscar em qualquer ponto da cidade. Além disso, temos três pontos fixos, no Centro a Casa dos Conselhos, na Vila a Segurança Alimentar e a sede do Fundo Social de Solidariedade. Nós fazemos um apelo para que as pessoas continuem nos ajudando", finaliza.

Mais do ACidade ON