Aguarde...

cotidiano

Estado está monitorando a propagação da nova cepa

Araraquara está na mira do Comitê de Contingência Estadual por causa da atual proliferação do vírus e novas internações

| ACidadeON/Araraquara

Estado deve endurecer Plano São Paulo nesta quarta-feira (24)  (Foto: Governo do Estado de SP)
O Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo - criado ano passado com objetivo de monitorar e coordenar ações contra a propagação da covid-19 - tem acompanhado de perto a situação da pandemia em Araraquara. 

Ao menos é o que garante o coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes, durante coletiva realizada pelo Governador João Dória (PSDB), nesta segunda-feira (22).
De acordo com Menezes, o Centro de Contingência está acompanhado a situação em todo o Estado, mas algumas cidades têm apresentado uma situação muito mais preocupante que as demais, levando em conta as taxas de transmissão e o índice de internação.  

"Alguns municípios, como Araraquara, tem intensificado as medidas de restrição além do recomendado pelo Plano São Paulo. Estas medidas devem auxiliar no controle do avanço da pandemia, a medida que as pessoas se encontram em situações de falta de proteção, em especial distanciamento e uso de máscara. O Centro de Contingência está discutindo se são necessárias medidas, complementando aquilo que já vem sendo feito pelo Plano São Paulo", afirma. 

De acordo com o secretário executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, o Plano São Paulo deve ficar mais rígido nesta semana. "O Centro apresentou algumas recomendações além do Plano São Paulo, que serão analisadas e anunciadas na próxima quarta-feira (24), entrando em vigor na sexta-feira (26). Essas novas recomendações devem reduzir a circulação de pessoas para diminuir a transmissibilidade", ressalta.  

Ainda de acordo com Gabardo, o que tem chamado a atenção do Centro de Contingência é que o número de pacientes internados tem se mantido bem mais alto do que vinha sendo registrado no ano passado.  

"Chegamos a 6.410 pacientes internados e nossa média máxima tinha sido de 6.250. Isso pode significar que, mesmo não tendo ocorrido novos casos que necessitavam da UTI, o tempo de permanência na UTI tem sido maior. Por isso temos um número de pacientes bem acima do que os dados de novas internações. Isso pode significar que os pacientes estão sendo internados em situação mais grave e que vão precisar dos equipamentos de UTI" afirma durante coletiva. 

PLANO SÃO PAULO MAIS RESTRITO
Ainda durante coletiva, Paulo Menezes ressalta que em todo o estado de São Paulo, foram identificados 25 pacientes com a cepa de Manaus, sendo que 12 deles estão em Araraquara. "Esse número pode aumentar, já que as atualizações dos casos devem sair entre hoje e amanhã", ressalta. 

Paulo ressalta ainda que o Centro de Contingência, a secretaria da Saúde e sua coordenadoria de Vigilância em Saúde, estão organizando a ampliação da vigilância molecular laboratorial para identificação da transmissão dessas cepas e até possíveis novas variantes.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON